Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Violência não tem sexo.

por Fernando Lopes, 26 Mai 14




A história completa, aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De O Abominável Careca a 26.05.2014 às 23:18

Boas,

Bom vamos por partes...Arrufos em plena praça pública é no mínimo má educação e revela acima de tudo uma falta de respeito não só para os próprios visados assim como para todos aqueles que assistem passiva ou activamente a tais actos!
Em segundo lugar conforme nos é dado a verificar no vídeo se a vítima for feminina levantam-se logo dois ou mais defensores enquanto se os protagonistas mudarem de posição a situação deixa de ser violência gratuita para ser alvo de chacota geral
Em quase quarenta e oito anos de vida já assisti a uma cena parecida com a relatada na segunda parte em plena rua Álvares Cabral e seriam cerca das oito e meia da manhã e nem eu nem ninguém parou para separar o casal! O "artolas" fartou-se de servir de saco de pancada e só protegia o corpo enquanto a mulher de modo ininterrupto procedia á respectiva punição!
É degradante ver cenas destas, contudo homem que é homem mesmo que tenha metido " a pata na poça" o mínimo que lhe compete é defender-se e o resto é discurso para feministas, defensores de minorias e outras pseudo-associações!
E para terminar, alguém tem dúvidas que continuamos a viver na idade da pedra?!

LEVANTAI-VOS OPRIMIDOS!

De Fernando Lopes a 27.05.2014 às 00:35

Violência não tem sexo, tanto é exercida por homens como por mulheres. Que uma seja passível de condenação geral e outra alvo de chacota, é estranho. Recordo-me sempre do médico que aparecia com um penso na testa após uma «crise de fígado» da mulher. Criou duas filhas e licenciou-se em medicina. Há muito herói desconhecido por aí.

De golimix a 28.05.2014 às 18:39

Realmente a diferença de reacções chega a ser chocante!

De Fernando Lopes a 28.05.2014 às 19:25

O machismo está de tal modo incrustado na sociedade, que uma questão como esta é desvirtuada porque se coloca a palavra sexo antes de violência.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback