Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vão-se foder, fedelhos mal-educados.

por Fernando Lopes, 1 Dez 16

Sou de esquerda, ateu, republicano. Mas os meus pais e avós ensinaram-me respeito pelos outros. Queira-se ou não, o rei de Espanha é uma figura que representa uma parte da sociedade espanhola. O país vizinho vive numa monarquia constitucional, tem instituições democráticas a funcionar. Ninguém os obrigava a aplaudir – também eu o não faria – permanecer sentado é o equivalente a uma pirraça ideológica. O PCP foi coerente e respeitador. Há muito que perdi a paciência para os infantilismos do Bloco, desde que Louçã, não o esqueço, abriu a porta a quatro anos de governo de direita. Portuguesmente, vão-se foder, fedelhos mal-educados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

21 comentários

De Fernando Lopes a 01.12.2016 às 22:45

Nisso, discordo do João Lisboa. Não me compete apontar ou combater o que é melhor para o meu vizinho, apenas deixá-lo decidir. 

De Fernando Lopes a 01.12.2016 às 22:49

É mais ao menos como as «reuniões ateístas». Foda-se, é um decisão individual que não interessa a ninguém senão ao próprio. Pode-se - e deve-se -  lutar contra a religião, mas se o decidimos fazer organizadamente está o próprio ateísmo a transformar-se numa espécie de religião. 

De alexandra g. a 01.12.2016 às 23:12

Sendo filha (já o disse mais do que muitas vezes) de um ateu e de uma católica praticante, acredita que aprendi a respeitar tudo excepto fundamentalismos. Jamais me senti dividida (fiz a catequese e, aos 12 anos, libertei-me, por vontade própria, mas continuo ainda a ser aborrecida pelo lado católico, até com o facto de não ter baptizado as minhas filhas........ anos depois de lhes ter dito que bastaria elas quererem - em qualquer credo :) - mas sucede que não quiseram).

De Fernando Lopes a 02.12.2016 às 10:05

Exactamente o meu caso e o da minha mulher. A vantagem é que ela é democrata e aceitou o facto com elegância. 

De rui a 02.12.2016 às 14:14

''Foda-se, é um decisão individual que não interessa a ninguém senão ao próprio. Pode-se - e deve-se -  lutar contra a religião''
tipo tabaco?

''monarquia constitucional, tem instituições democráticas a funcionar.'' isto tem piada, mas era outra conversa.

De Fernando Lopes a 02.12.2016 às 15:16

Mandar bitaites sem concretizar não ajuda à discussão. A religião foi pretexto de alguns dos momentos mais atrozes da humanidade (cruzadas, genocídio de judeus, inquisição, jihad) e nesse sentido deve ser combatida. Quanto à constituição espanhola, não se sinto habilitado a ensinar direito constitucional a ninguém, muito menos aos espanhóis. Ah e os catalães, galegos, e o caralho... pode-se discutir, mas também se podia discutir em Portugal, só os lisboetas e o seu solipsismo não se colocam essa questão.

De alexandra g. a 01.12.2016 às 22:54

Repara que não defendi ninguém com assento (a % de absentismo, que pagamos, também tem a sua relevância, já agora) lá no parlapatório, defendi, sim, a opinião de uma pessoa que respeito e que manifestou exactamente aquilo que penso (também te respeito mas nisto não concordo contigo, de todo). Por mim, republicana, laica e socialista (isto ainda existe? eu ainda existo?? o que existe, ainda???) e totalmente apartidária mas absolutamente animal político, é ainda assim: manter firme uma posição. De/na vida. Só me traz dissabores, mas já me habituei :)

De Fernando Lopes a 01.12.2016 às 23:06

Não confundir manter uma firme posição com militância. Não sou militante de porra nenhuma, nem sequer do republicanismo. Acho que me entendes. 

De alexandra g. a 01.12.2016 às 23:14

Entendo, o meu jeito para a militância vai no sentido do diálogo, do silêncio e do respeito mútuo, nomeadamente sentado :)

_______
buh! :P

De Fernando Lopes a 02.12.2016 às 10:04

Aquilo não foi respeito, Alexandra. :P

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...