Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um ídolo tem obrigações redobradas.

por Fernando Lopes, 21 Jun 14

Em Manaus, debaixo de uma tempestade, centenas de jovens brasileiros esperaram horas para (ante) ver Cristiano Ronaldo. Todos sabemos da agenda carregada, compromissos publicitários, da exaustão mental que deve acompanhar este assédio constante. São no entanto estes fãs que ajudaram na  fama e fortuna de um rapaz de origem humilde que tem como única qualidade conhecida, a excepcional habilidade para jogar à bola. Contra ordens e tormentas, CR devia ter ido saudar os que o aguardavam, porque um ídolo também é aquele capaz de descer do Olimpo temporário em que o colocaram para mostrar face humana, cumprimentando e agradecendo aos que o admiram incondicionalmente.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Ana A. a 21.06.2014 às 21:52

Houve tempos em que subscreveria totalmente este poste. Acontece, que não gostando nem um bocadinho do ídolo, ainda gosto menos dos idólatras, e já cheguei a um ponto de saturação tal, que acho bom um certo "desprezo", a ver se esta gente acorda e deixa de contribuir para a obscenidade dos ganhos com a bola!

De Fernando Lopes a 22.06.2014 às 00:44

Ana, a bola é um negócio de biliões que necessita de criar este deuses temporários para seu próprio lucro, O estádio de futebol é a moderna arena romana, os futebolistas, os gladiadores dos tempos que correm. Goste-se ou não a política de hoje, como a de ontem, é de «pão e circo». 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...