Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As colegas de trabalho com menos de quarenta te tratam com deferência reverencial.

 

Universitárias se dirigem a ti dizendo: “o sr. pode ajudar?”

 

Encontras uma colega, cinco anos mais nova que tu, já com dois filhos na faculdade.

 

As brasas do teu tempo são quase todas matronas oxigenadas.

 

Os ex-colegas de liceu que trabalham na mesma empresa sofrem de alopecia galopante.

 

Encontras um conhecido que te diz que o Elísio faleceu e exclama com espanto “era um moço da nossa idade!”.

 

Ligas a televisão e levas com o Goucha a fazer publicidade para aparelhos auditivos para quem tem mais de 50 anos de idade, irritado mudas de canal e zás um anúncio do Centrum 50+.

 

Algum morcão te pergunta se os Temptations são “do teu tempo”.

 

Recordas-te que o francês era obrigatório no liceu; basicamente és um subproduto do tempo do “tocar piano e falar francês”.

 

Um adolescente está a jogar “Guitar Hero”, toca uma música dos Maiden, tu cantas a plenos pulmões, o gajo para olha para ti com aquele ar WTF, e te pergunta como é que conheces a letra.

 

A única mulher que olha para ti como objecto sexual é a tua e sabes que é mais por hábito que por outra coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

17 comentários

De Carlos Azevedo a 06.02.2014 às 00:53

Tudo isso pode ser facilmente rebatido. Parágrafo a parágrafo:
1) Boa educação.
2) Idem.
3) Foi mãe muito cedo.
4) Envelheceram mal; porém, encontras mulheres assim aos vinte e tal anos. Em compensação, há quarentonas e cinquentonas que estão um espanto.
5) Há gente que começa a perder o cabelo muito cedo (tinha colegas com alopecia galopante já nos tempos da faculdade).
6) Morre-se em qualquer idade.
7) É o Goucha -- ignora.
8) É parvo.
9) Os programas escolares e tudo que tem a ver com a educação mudam a uma velocidade galopante.
10) É parvo.
11) Nem todos os hábitos são maus. Há quem nem por hábito veja o/a parceiro/a assim.

De henedina a 06.02.2014 às 01:36

11) Falta de auto-estima ou envelheceu muito mal. Ups! Fuma e tem excesso de peso, talvez...trate disso ;)

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:04

Não é falta de auto-estima, henedina , é humildade. Lido com tantos egos inflados que tendo a acentuar a minha modéstia. Sei bem que a humildade é característica em desuso enquanto ganha notoriedade a gabarolice, mas sou demasiado velho para mudar. :)

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:01

Não sei as razões que te levaram a escolher o direito, mas estou certo que passaste ao lado de uma carreira brilhante como psicólogo. :) Vai uma terapia de grupo?

Grande, grande, abraço.

De Carlos Azevedo a 07.02.2014 às 03:31

Lol

Por acaso, a opção esteve em cima da mesa, mas achei que o meu feitio era muito intempestivo (leia-se: na altura, tinha muito sangue na guelra) para a Psicologia; e, além disso, aos 18 anos eu gostava demasiado de me ouvir a mim mesmo (não digo ainda mais do que de ouvir os outros, mas demasiado) e era muito opinativo. Enfim, não me pareceu que se coadunasse com o exercício da Psicologia.

Como a vida dá muitas voltas, aproximei-me da Psicologia mais tarde (o Comportamento Organizacional é uma área interdisciplinar, que vai beber muito à Psicologia Social e à Psicologia do Trabalho).

Terapia de grupo, só se for à mesa, preferencialmente deglutindo uma boa francesinha ;-)

Abração!

De henedina a 06.02.2014 às 01:44

"Em compensação, há quarentonas e cinquentonas que estão um espanto."
Se não fosse o onas quase esqueceria o "Haja paciencia" de uns comentários atrás.

De Alice Alfazema a 06.02.2014 às 08:58

Por falar nisso, onde é a festa dia 24?
(Síndroma pré-aniversário?)
Gostei do penúltimo paragrafo.
Um abraço.

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:12

Alice, aos 51 já não se comemora mais nada além do facto de estar vivo. O último parágrafo é um bocado verdade, não? Enquanto nós homens temos sempre a drive sexual, vocês ...

De aurora a 06.02.2014 às 18:24

Muitos homens ficam bem mais interessantes a partir dos 40.

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:13

Espero sinceramente que tenha sido o caso. Mais sábio e ponderado estou certamente.

Abraço.

De Horizonte XXI a 06.02.2014 às 18:35

Vou deixar mais 3 que ouvi recentemente:

Quando começas a perceber que te aparece um pêlo maior do que os outros e sai fora do nariz.

Quando os pêlos das sobrancelhas começam a crescer desordenados.

Quando na tua mente tens um apetite de adolescente mas o "apêndice" não corresponde.

Para uma fase mais adiantada:
Quando começam a crescer pêlos nos ouvidos. Eh,eh,eh.

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:17

E se te disser que à excepção do corpo, as pilosidades no nariz, sobrancelhas e ouvidos são generosíssimas? Nas sobrancelhas, pá, nem te falo, temo ser filho bastardo do Álvaro Cunhal. :))

De O Abominável Careca a 06.02.2014 às 19:13

E se dúvidas ainda houvessem e depois de ler atentamente o teu texto e os respectivos comentários acerca desta tua triste constatação não restam dúvidas que já chegámos a era GERIÁTRICA. E o pior é nem ter a mínima percepção daquilo que nos espera daqui para a frente!!!
Forte abraço e deixo uma dica...Embora mais do que verdadeiras todas estas realidades só nos fazem sentir pior do que já nos sentimos HOJE...

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 20:20

Certos porém, que amanhã sentir-nos-emos pior que hoje.

De golimix a 07.02.2014 às 08:36



Para melhorar o humor de entradote

De Fernando Lopes a 07.02.2014 às 19:09

Obrigado. Entradote não, experiente.

De golimix a 08.02.2014 às 10:58

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback