Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Trincheira.

por Fernando Lopes, 6 Mar 16

Gosto de ouvir falar de casamentos perfeitos, daqueles em que os casais se conheceram na adolescência e até hoje permanecem unidos; adivinham pensamentos e desejos um do outro. Histórias quase exemplares, que existem a nosso lado.

 

Nunca a minha relação foi assim. Demasiado semelhantes na teimosia, no antes quebrar que torcer, o casamento antes me parece um longa guerra de trincheiras pausada aqui e ali por ocasional armistício. Dois modos de ser, ver, sentir, opostos não chegam para completar-se como se apregoa por aí.

 

Se um diz mata, logo o outro salta, faca na mão, à procura do escalpe do vencido. Tão natural esta batalha que se por acaso não guerreamos ou discordamos quem nos conhece logo manifesta estranheza pela calma aparente.

 

Podia ser de outro modo, mas não é. Reporte do soldado Lopes aos 6 de Março de 2016, firme do seu lado da trincheira. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Partilhar a cama e dividir as contas.

por Fernando Lopes, 8 Jan 16

Nunca o fiz, nem mesmo quando namorava. Juntava-se a massa de ambos e ia-se até onde o dinheiro desse. Quem faz a gestão financeira da minha casa – para dizer verdade a gestão quase toda – é a minha mulher. Um conhecido, divorciado há uns tempos, decidiu juntar-se com uma moça. Como ela já tinha casa, resolveram ficar em casa dela. Tentou um acordo que se revelou impossível. Como só preciso de 500 euros por mês para as minhas despesas, deposito o resto na tua conta e tu fazes a gestão que quiseres. A rapariga encarou mal, achou que ele se estava a desresponsabilizar, que as despesas tinham de ser divididas a meio e cada um ficar com o seu dinheiro. Diga-se de passagem que ele ganha bastante mais que ela e que a jovem não ficara de modo algum prejudicada.

 

Lamentava-se de nos fins de mês andar a rachar contas com a mulher com que tinha feito amor na noite anterior. Compreendo-o, penso da mesma forma.  Ganho o suficiente para viver sem dificuldades ou luxos, e procederia do mesmo modo. Não me quero chatear com dinheiro, só comprar cigarros, ir a umas jantaradas, comprar uma ou outra peça de roupa. Este procedimento é assim tão anormal? Digam as senhoras e os homens de sua justiça. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

Na boca do povo