Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Secessão.

por Fernando Lopes, 16 Jul 15

No meio de toda a cacofonia do processo grego, de avanços e recuos, de sins que se transformam em nãos, há algo que fica para mim muito claro: este não é um processo financeiro, nem sequer económico, é essencialmente um processo moral. As diferenças entre o calvinismo do norte e uma certa permissividade do sul entram em choque. Como o carácter dos povos não é passível de ser alterado por decreto, porque o modo do sul é vista pela gente do norte como um «crime moral», as brechas criadas pelo processo grego são de algum modo insanáveis. Para o cidadão comum existe um eles e um nós, que se aplica não só aos políticos mas também aos povos. Fraca é a união que não tem em conta nem respeita a visão do mundo do outro. A semente da secessão está aí, mesmo que a não queiramos ver.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

O Syriza é como Loukanikos.

por Fernando Lopes, 26 Jan 15

loukanikos-o-cao-rebelde-da-grecia.jpg

 

O Syriza arrisca-se a parir um rato, por isso rebolo-me a rir com tanto falo intumescido com a vitória da «esquerda radical». De Costa ao PCP, da entristecida Catarina ao Camões do séc.XX, Manuel Alegre, todos rejubilam com este pírrica vitória. O adjectivo «radical» acompanha sempre a palavra esquerda, para nos fazer lembrar a boa esquerda, a domesticada, burguesa e social-democrata como o PS. Alexis Tsipras está a jogar um jogo que é em Portugal conhecido como o «agarrem-me senão eu mato-o», proclamações e ideias esquerdistas apenas para ganhar espaço negocial. Acredito que alguma coisa mude, mas a Grécia, tal como Portugal, é demasiado dependente dos seus parceiros para que lhes possa dar um pontapé no traseiro. Rosna, faz o número de alçar a perna, mas terá de se entender com os companheiros do euro para não correr o risco de uma derrocada maior do que a permanência nesta europa de vontade germanizada.

 

Gostava de Loukanikos, gosto do Syriza, todavia abstenho-me de fezadas. Se a Grécia conseguir uma conferência para a renegociação da dívida já terá valido a pena. Daí até aos amanhãs que cantam, vai uma distância como da Terra à Lua.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

subscrever feeds