Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

comboio fantasma

por Fernando Lopes, 30 Ago 12

Da varanda do hotel onde estou hospedado tenho um posto de observação privilegiado sobre a ponte ferroviária do rio Gilão. Todos os dias, por volta das 19:15, passa um comboio no sentido Tavira-Vila Real de Santo António e passados minutos outro no sentido inverso. Envelhecido, lento, com apenas quatro ou cinco vagões de passageiros. O sol a pôr-se sobre o monte próximo torna-o translúcido. Nunca se vêem as silhuetas de passageiros, passa invariavelmente vazio.

 

Como sabem sou um defensor acérrimo dos serviços públicos, mas também da sua racionalização. Enquanto se insinua o regresso aos tratamentos de cobalto para os doentes com cancro por falta de verba, carruagens circulam vazias, sem préstimo ou serventia.

 

Num estado à míngua, sobre ocupação dos homens de negro, é isso que faz sentido: deslocar os recursos para onde são mais necessários, optimizar o dinheiros dos nossos impostos em vez de ter comboios fantasma a circular vazios só porque sim, para conforto psicológico de uma população que exige a permanência de serviços que raramente utiliza.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

subscrever feeds