Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sonhar acima das possibilidades.

por Fernando Lopes, 3 Jan 13

Em tempos não muito longínquos os portugueses que celebravam o ano novo tinham desejos tão consumistas como: trocar a máquina de roupa, ir de férias para Benidorm, substituir o velho Clio por um novo utilitário. Este ano, o desejo mais repetido  foi "ter trabalho". Os portugueses não aprendem. Continuam a sonhar acima das suas possibilidades.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Indigência Nacional.

por Fernando Lopes, 27 Dez 12

Hoje fui para o trabalho a pé. Tenho a felicidade de habitar perto do trabalho e quando posso - nas férias escolares - desloco-me a pé. Na zona da Boavista há dezenas de casas à venda. Sem ser chique é um local relativamente caro da cidade devido à centralidade. Tudo se vende, desde pequenos apartamentos a moradias com 750m2 de área. Nas traseiras da central de autocarros do Bom Sucesso escondem-se inúmeros sem-abrigo. Neste pequeno percurso encontrei a indigência do pobres e a falta de solvabilidade dos ricos. Quase sem sair do quarteirão.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Passos style.

por Fernando Lopes, 7 Dez 12

 

Desenganem-se se pensam que o escriba vai largar longos pensamentos sobre a vacuidade que temos como PM. Não, também não vou escrever sobre o “queremos condições iguais à Grécia”,  “não, afinal não queremos, porque o sinistro Schäuble disse que era melhor não” ou a versão de hoje “queremos algumas condições, mas não todas.” Às 7:45 oiço a minha filha cantar “Ehhh Passos Coelho, dá-me mais austeridade, tu consegues com facilidade”. Pesquisei e encontrei o vídeo que petizes de 7 anos se divertem a mimetizar na escola. Quando um PM é alvo da chacota inocente de infantes, a sua legitimidade política desapareceu há muito, mesmo sem os avanços, recuos e desvios a que o referido invertebrado nos habituou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temos os ricos mais pobres da Europa

por Fernando Lopes, 12 Out 12

Cortesia do Dr. Gaspar, génio incompreendido. Um milagreiro que, na sua genialidade, precisa de dois orçamentos rectificativos no espaço de um ano. Um mago da economia, que depois de infestar os gabinetes da Comissão Europeia, Banco de Portugal e BCE nos calhou em sorte como ministro graças à clarividência do Sr. Dr. Passos Coelho. Mesmo quem não é católico estará familiarizado com o milagre da multiplicação dos pães e peixes. O ministro fez o inverso. O garoto que tinha cinco pães e dois peixes era, no fundo, um abastado proprietário de bens alimentares, a tributar sem piedade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Perder por poucos.

por Fernando Lopes, 4 Out 12

O tema do dia foi o aumento de impostos. É um momento delicioso de análise do "bom povo português". No café rosnava-se entre dentes contra esse "bando de f-d-p". No restaurante a piada, "Amanhã já é mais caro, vão aumentar os impostos!". Não recordo uma intervenção de um ministro das Finanças que tenha gerado tanta expectativa e tão poucas novidades. No trabalho, por dever de ofício, um colega ia seguindo, dentro do possível, as medidas anunciadas e resumindo-as para os restantes. Tanto nos massacram com impostos que já poucos se indignam e quase nenhuns se revoltam. A teoria da inevitabilidade faz o seu caminho inexorável. Somos a Grécia. Já não nos surpreende o confisco, apenas desejamos que seja o menor possível. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O liberalismo mágico

por Fernando Lopes, 3 Out 12


  1. É ensinado na faculdade do Senhor Professor Doutor António Borges, aos ignorantes, para que vejam a luz;

  2. Caracteriza-se por uma consistente falha de todas as previsões macroeconómicas;

  3. Assenta em pressupostos modernos: um sociedade de servos da gleba e senhores feudais que, generosamente, abdicam do direito de pernada;

  4. Essencialmente místico como se poderá depreender das palavras de um dos seguidores da seita: "… depende da nossa vontade e da nossa determinação.";

  5. É essencial capacidade de negação: "Portugal está no bom caminho e vai cumprir défice de 4,5%";

  6.  Pratica-se em Portugal, país escolhido para laboratório de "engenharia social e económica" pela reconhecida mansidão das suas gentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Romney de Massamá

por Fernando Lopes, 8 Set 12

Passos Coelho e Vítor Gaspar nunca esconderam o encantamento quase religioso com o liberalismo à americana. Hoje, entre medidas vagas e não concretizadas de tributação ao capital , atacou-se quem estava mais à mão: os trabalhadores por conta de outrem. Dando um pontapé em 50 anos de tentativa de equilíbrio fiscal entre patronato e trabalhadores, sofrem os do costume. O Romney americano é podre de rico, casado com uma senhora vistosa de discurso fluente. O nosso representante do Tea Party vive em Massamá e desposou uma fisioterapeuta de anca larga que padece de mutismo. Cada um tem aquilo que merece.

 

P.S. - Quem quiser ler algo mais que cinismos inconsequentes, tem este magnífico post de Luís Menezes Leitão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

  • Henedina

    Bom ano Fernando. Beijinho

  • Alice Alfazema

    Olá Fernando!Passei para te desejar um Feliz Natal...

  • alexandra g.

    Mexe-te, há um monte de coletes blogueiros à tua e...