Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ser XL num mundo de Ms.

por Fernando Lopes, 15 Jan 15

Os frequentadores habituais do estaminé sabem que sou um rapazito com uma modesta cintura de 97 cm e um peso que oscila entre os 82 e 84 quilinhos de massa muscular bruta para uns modestos 1,70. Na gloriosa juventude não passava dos 67, 68 e comia como um animal. A idade não perdoa, o sedentarismo também não. Tinha uma enorme força de braços, fruto de vários anos como remador no CDUP. Fazia 30 flexões sem transpirar, a última vez que me testei fiz 20 com muito esforço. Um dia destes resolvi voltar a tentar. Sem ninguém a ver, na sala, matei-me para fazer 10. Rais’parta a velhice. Certo que a francesinha semanal, almoçar fora todos os dias e umas festas generosamente regadas a «água da CUF»  - os mais novos que procurem o significado - não têm ajudado à boa forma física deste vosso escriba.

 

Assim resolvi começar a ter mais cuidado com o que como e a fazer longas caminhadas, o que já me permitiu perder quase 2 quilos. Nada mau. Gostava de correr, mas hoje só conseguiria fazê-lo atrás de uma rapariga nua e mesmo essa teria de correr devagarinho. Dois maços de cigarros por dia são um péssimo hábito de que não estou disposto a abdicar. Um dos meus companheiros de almoço tem uma vontade férrea e está a fazer uma dieta que já o premiou com um emagrecimento de mais de 20 quilos. Passou-me pela cabeça fazer de macaco de imitação e dizer «o mesmo que este senhor», pode ser que resulte.

 

Mas a grande frustração é uma visita às lojas de roupa. Detesto comprar roupa e detesto mais ainda só poder vestir XL. Um gajo mesmo, mesmo, mesmo, mesmo gordo como é que faz? Zara, Cortefiel e esses botequins de roupa acessível estão-lhe absolutamente vedados. Portanto, nova mentalidade: comer menos, andar ainda mais a pé e ter fé, muita fé, pode ser que me possibilitem entrar num L lá para o Verão, sem parecer aquelas moças que usam sempre dois tamanhos abaixo do que deviam, os pneus a saltar por cima das calças de cintura descaída.

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De bloga-mos a 15.01.2015 às 16:46

A ser cumprida tal promessa tenho alguma roupita que já não uso e à qual darei o melhor dos destinos...

De Fernando Lopes a 15.01.2015 às 19:31

Qualquer dia isto parece um blogue de tios a combinarem trocar umas coisitas num «flea market». Então, vá.
Image

De Luís Coelho a 15.01.2015 às 22:11

Eh lá, deixar de fumar é que não, Fernando! Tenho um irmão que o fez, ganhando com isso uns dez quilitos. Além de que anda para aí um fascismo verde que mete nojo. 
Reduzir, sim, porque dois maços é dose.
E como será escrever sem tabaco?

De Fernando Lopes a 15.01.2015 às 23:09

Fumar é um dos prazeres e transgressão de que não abdico, meu caro. Jamé, como disse o outro. O Luís já me deve ir conhecendo, tirem-me a comida, mas não o tabaco ou umas cervejas ao fim-de-semana. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback