Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ser português.

por Fernando Lopes, 29 Ago 15

Quando há uns tempos atrás uma jovem mulher inglesa me perguntou o que distinguia os portugueses, hesitei. Não tenho em mim a portugalidade, não sendo Eduardo Lourenço ou J. Rentes de Carvalho, nunca fiz uma reflexão profunda sobre o que é ser português.

 

Se me pedissem uma palavra para nos definir, usaria melancolia. Os portugueses são intrinsecamente melancólicos, não forçosamente tristes. Há no nosso eu colectivo uma nostalgia agridoce. Definimo-nos mais por esse sentimento que por uma visão de futuro. Somos capazes de grande generosidade e enorme mesquinhez, temos inveja do sucesso alheio, criticamo-nos duramente, e no entanto somos absolutamente incapazes de aceitar crítica alheia. Ambicionamos ser europeus e, apesar disso, vivemos entre mundos, sendo árabes e europeus simultaneamente.

 

Temos a nostalgia do império, que sempre soubemos sonho impossível. Os portugueses são também extraordinariamente adaptáveis a outras culturas, sendo fácil encontrá-los integrados em qualquer canto do mundo, da Noruega ao Zimbabwe.

 

Impossível definir o que é isso de ser português porque somos um cruzamento de sangue celta e mouro. Resta-me a certeza de sermos únicos.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

11 comentários

De redonda a 29.08.2015 às 19:07

Gostei desta definição.

De Fernando Lopes a 29.08.2015 às 19:51

Aceitam-se adendas a esta «definição», Gábi.

De suricate a 31.08.2015 às 10:45

Concordando com o já dito aqui vai a minha adenda:
Dentro de portas o português é um acomodado, mas quando sai faz frente seja a que dificuldade for, esgadanhando o que for preciso para "vingar" na vida. Dentro de portas somos uns "chicos-espertos" somos os primeiros a ultrapassar pela direita avançando a fila, a estacionar em locais proíbidos, a fazer pequenas trapassas que fazem de nós muito mais espertos e gabarolas no grupo de amigos, já lá fora dobramos a orelha e somos um povo obdiente, submisso e adaptado a 1001 formas e regras diferentes de se viver.
Reforçando o traço comodista o português é avesso à mudança, tudo o que signifique alteração de hábitos ou rotinas primeiro é encarado com desdém e critica mordaz e será sempre o último a reconhecer que muitas vezes se se muda é para melhor e com a melhor das intenções. Ainda não percebi um traço que distingo, o português é solidário nas grandas causas como Timor, um furacão no estrangeiro, uma tragédia internacional...mas olha de esguelha para um velho que atravessa a rua a passo lento sem que ninguém lhe deite a mão, já para não falar do jovem português que está a crescer com o facebook e o instagram, mas que não me lembro de ver fotografar-se a cuspir na rua, a urinar em qualquer canto e esquina ou a sentar-se alarvemente nos transportes públicos fazendo gala de ignorar quem a seu lado bem agradeceria poder sentar-se...
E com estas e com outras estiquei-me, peço desculpa pelo abuso.

De Anónimo a 31.08.2015 às 11:07

Não se esticou, «acrescentou valor» como se diz agora. Obrigado. :)

De golimix a 05.09.2015 às 09:03

Tão bem acrescentado!
Um bem haja por uma avaliação tão concisa! Exactamente o que penso!

De Maria Alfacinha a 01.09.2015 às 14:02

Entre o post e a "adenda", ficou quase tudo dito.
De vez em quando penso se não seremos apenas pequeninos, miudinhos e sofremos de falta de auto-estima.
E de vez em quando surpreendo-me :-)

De Fernando Lopes a 01.09.2015 às 20:22

"O Povo completo será aquele que tiver reunido no seu máximo todas as qualidades e todos os defeitos. Coragem portugueses, só vos faltam as qualidades."


Almada Negreiros

De Maria Alfacinha a 02.09.2015 às 07:06

Lá está... não acreditamos que somos capazes :-)

De golimix a 05.09.2015 às 09:05

Fernando e depois dizes que é a amizade que me tolda o juízo!!! Estás como o vinho do Porto! Cada vez melhor!
Certeiro nas palavras e na avaliação! Concordo a 200%. A adenda do(a) Suricate veio dar-lhe o jeito final!

Parabéns aos dois!

De Fernando Lopes a 05.09.2015 às 12:11

Muitas vezes acontece os comentários serem melhores que o post. É uma das razões porque mantenho a tasca aberta. Por isso e por este mundo de afectos de que fazes parte. :)

De golimix a 06.09.2015 às 17:39

Image

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback