Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Secessão.

por Fernando Lopes, 16 Jul 15

No meio de toda a cacofonia do processo grego, de avanços e recuos, de sins que se transformam em nãos, há algo que fica para mim muito claro: este não é um processo financeiro, nem sequer económico, é essencialmente um processo moral. As diferenças entre o calvinismo do norte e uma certa permissividade do sul entram em choque. Como o carácter dos povos não é passível de ser alterado por decreto, porque o modo do sul é vista pela gente do norte como um «crime moral», as brechas criadas pelo processo grego são de algum modo insanáveis. Para o cidadão comum existe um eles e um nós, que se aplica não só aos políticos mas também aos povos. Fraca é a união que não tem em conta nem respeita a visão do mundo do outro. A semente da secessão está aí, mesmo que a não queiramos ver.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Ana A. a 16.07.2015 às 20:54

Esqueceram-se que a Europa é apenas um continente, não uma nação, e as várias nações que a compõem não podem ser aglutinadas, porque sim! Ou então, sim, mas respeitem as diferenças!
Boas férias!
Abraço

De Fernando Lopes a 16.07.2015 às 23:00

Tem toda a razão, Ana. Uma união tem de ter os pilares político, económico e monetário. Construir uma união alicerçada no pilar monetário só serve para acenftuar as diferenças. É o mundo que temos, que vê o dinheiro antes da pólis. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback