Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Relâmpago.

por Fernando Lopes, 4 Fev 14

Embora me arme em forte e diga que não tenho medo de trovoada, sou daqueles que só se lembra de Santa Bárbara quando troveja. Não que apele à venerável, mas relâmpagos e trovões deixam-me desconfortável. Ontem, naquele limbo entre o estar a dormir e acordado, fui despertado por um dos barulhos mais temidos, o do relâmpago a rasgar o ar. Como não entendo nada de ciência desconheço por completo o que provoca aquele ruído, mas confesso que acho assustador, como se os céus fossem pano a ser esventrado ou faca invisível cortasse o ar (zássss), seguido do inevitável ribombar do trovão, estremecendo a cama, persianas e vidraças.

 

Pode não ser muito másculo, até improvável num homem adulto, mas o barulho atemorizou-me. Fiquei uma boa meia hora em sono de cão, uma orelha deitada a outra levantada, à espera da repetição do fenómeno. É que, não sei se já disse isto, a trovoada quando está assim próxima, acagaça um bocadito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

9 comentários

De henedina a 05.02.2014 às 00:28

Vi um anuncio em Lisboa que dizia o seguinte: o meu namorado julga que é um motor de busca. Porquê? Julga que sabe tudo. Espero que depois deste post tenha ido pelo menso ao google ;)

De Fernando Lopes a 05.02.2014 às 01:07

Sempre fui fracote a ciências, fui à Wikipedia ver. As explicações não são satisfatórias. Encontrei isto:

«O que escutamos é a combinação de três momentos da propagação da descarga no ar: primeiro, um estalo curto (um som agudo que pode ensurdecer uma pessoa) gerado pelo movimento da Descarga de Retorno no ar. Depois, um som intenso e de maior duração que o primeiro estalo, resultado da entrada ou saída da descarga no solo e por último, a expansão de sons graves pela atmosfera ao redor do canal do relâmpago.»

Eu também tenho google, que é que acha? :))

De henedina a 06.02.2014 às 01:39

Foi ver antes ou depois do meu comentario? É que se foi depois sou mesmo docente. Docente não é o que ensina o fenomeno é o que dá ferramentas para o aluno o descobrir.

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:06

Podia mentir, mas não está na minha natureza. Fui ver depois, «picado» pelo seu comentário. As suas qualidades de docente permanecem impolutas.

De golimix a 06.02.2014 às 08:47

A última trovoada, a sério, que houve na aldeia de meus pais fez saltar algumas tomadas de certas casas. Os meus pais acabaram com a TV e telefone queimados. Essa sim, assustou!

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:09

Há muitos anos atrás apanhei uma dessas aqui no Porto. A sobrecarga eléctrica foi tal que poucos electrodomésticos sobreviveram.

De golimix a 06.02.2014 às 23:08

O problema é que lá roubaram o para-raio por causa do cobre.

De Anónimo a 07.02.2014 às 15:37

Olá Fernando!
Tinha uma tia que se fechava na despensa quando trovejava com o medo que tinha.
Eu, pelo contrário, adoro trovoada e então sobre o mar é espectacular!
Perigoso? Sim, mas a vida é perigosa...
Maluqueiras...
Beijo grande e bom fim de semana
MM

De Fernando Lopes a 07.02.2014 às 19:13

Eu também gosto de ver, mas ao longe. Imagina-te no meio do oceano a levar com os relâmpagos em cima e vais ter uma nova perspectiva.

Beijo.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...