Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quando o homem deixa de ver no espelho o rapaz.

por Fernando Lopes, 20 Dez 15

11401323_10153263469748190_6509157349684518055_n.j

 

Envelhecer é um processo doloroso, independentemente do sexo. Não creio que o mito perpetuado que o envelhecimento é mais penoso para as mulheres que para os homens seja verdadeiro. Rapazes serão rapazes, mantemos um lado infantil toda a nossa vida, um modo de auto-preservação tão masculino que ouvimos septuagenários comentar: «Faleceu um rapaz da nossa idade».

 

Subitamente, levou este rapaz uma chapada de realidade. Já não é o jovem que via ao espelho. Um processo doloroso mas inevitável, um atropelamento por um comboio que julgávamos estar ainda distante.

 

Todos ouvimos o ditado «galinha velha faz boa canja», nunca ninguém disse «galo velho dá uma cabidela de truz».  

 

Requer tempo, maturidade, e um enorme rombo numa auto-estima já de si frágil, que demorará a calafetar. Mantive estes dias de silêncio porque o rapaz deixou de ser prevalente. Não sei se isso vai afectar o blogue, certo é que para um tagarela é difícil manter-se calado.

 

Uma das narrativas mais dolorosamente sinceras que li sobre a vida e este estádio pré-comatoso que atravesso foi descrita por John Williams no fantástico «Stoner». Como o personagem que dá nome ao livro, mantenho intacta a capacidade de me apaixonar por um momento, uma paisagem, um livro, uma pessoa. Estou vivo, vou andar por aqui, tentar esquecer a cabeleira grisalha e a dezena de quilos a mais, e manter as únicas qualidades que tem o homem por detrás deste blogue: integridade de carácter e absoluta sinceridade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

38 comentários

De Pois é… a 23.12.2015 às 07:28


As mulheres ficam velhas.


Os homens tornam-se charmosos.


Realidade pura e dura, imposta pela sociedade moderna.


Ou sempre assim o foi?

De Fernando Lopes a 23.12.2015 às 21:00

Discordo, há mulheres de idade que permanecem lindíssimas. Recordo da minha infância uma senhora com mais de 60 anos quer permanecia extraordinariamente bela, luminosa. Como rapazinho o seu charme causava-me enorme impacto, tanto que não a esqueci até hoje.

De Pois é… a 24.12.2015 às 10:44


Mas isso é uma “exação à regra”.


E haverá mais, mas é e serão sempre isso.


Sejamos realistas.

De Fernando Lopes a 24.12.2015 às 17:13

Discordo, mas aceito. By the way, Feliz Natal! :)

De Pois é… a 25.12.2015 às 09:13


Thanks and happy New Year.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...