Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Projecto feminino.

por Fernando Lopes, 5 Mar 15

projectos.png

 

Projecto: substantivo masculino, aquilo que alguém planeia ou pretende fazer; esboço de trabalho que se pretende realizar; plano gráfico e descritivo.

 

Num espaço de poucos dias, duas amigas, mulheres jovens entre os trinta e cinco e quarenta, contavam-me as suas desilusões na busca do amor. A conclusão é que face aos potenciais eleitos não tinham capacidade de construir um «projecto comum». Fiquei a matutar no que seria o projecto: constituir família, terem carreiras bem-sucedidas, filhos, cão e carrinha, como as famílias supostamente normais?  

 

Não sabem estas queridas que não há espaço mais disfuncional que a família; nela se mata e morre, trai e glorifica, se cometem os maiores actos de amor e de crueldade que um ser humano pode perpetrar? As coisas acontecem se as deixarmos acontecer. O amor, os filhos, a vida. Viver não é um projecto de fundações sólidas, antes coisa que surge no nosso caminho, sem plano. Hoje sou pai de família, supostamente concretizei o projecto. Nada foi pensado, nada me garante que amanhã não seja marido traído, pai falhado, homem sozinho.

 

Não entendo esta feminina mania de tudo querer prever, arquitectar. A vida não se planeia, vive-se, aproveitando o que ela nos dá, bom e mau. Nunca projectei o futuro, até porque, amanhã, ele pode não existir ou esboroar-se como uma construção na areia.

 

Alguém me explica se estou a ter uma má interpretação, ou se a ansiedade destas jovens com o futuro não se transformou num impedimento à sua simples fruição?

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Ana A. a 05.03.2015 às 20:58

Pois eu sou mesmo a antítese das que projectam! Para o bem e para o mal.  Deixar a vida acontecer... tendo claro, apenas, o que não quero, de todo! Por isso, só posso concordar com a visão do Fernando, e lamentar a tal ansiedade destas jovens com o futuro.

De Fernando Lopes a 05.03.2015 às 21:06

Repare que não sou contra quem deseja um determinado futuro, acho estranho é deixar de viver o presente a «pensar no que irá ser». 

De Sandra a 06.03.2015 às 08:58

Eu já fui assim, tinha a "mania" de controlar tudo, tinha planos a longo prazo que iam acontecer... Mas aprendi que assim não era feliz porque não deixava a vida acontecer!! Esta encarregou-se de me ensinar isso, infelizmente da pior maneira... Hoje vivo um dia de cada vez e vou planeando a minha vida conforme ela me deixa. Quando pensava que não encontrava ninguém para amar, ele surgiu no meu caminho. Quando pensava que já não iria ter filhos, engravidei e tenho um filho lindo e terrorista. A vida está a acontecer!

De Fernando Lopes a 06.03.2015 às 09:40

Na minha modesta opinião o melhor plano é não ter plano.

Abraço.

De Miss X a 06.03.2015 às 15:02

Sou mulher e concordo com o Fernando. Aliás, não compreendo as outras mulheres, esta ânsia exacerbada de tanto controle, de tanto plano. Não terão descoberto ainda a finitude da vida?

De Fernando Lopes a 06.03.2015 às 19:05

Acho que estará relacionado com questões ancestrais como a procriação e assegurar o futuro. Faria talvez sentido no séc. XIX, hoje em dia, com a mulher liberada sexualmente e trabalhadora é uma idiossincrasia. Nós homens também as temos. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...