Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perder, perder sempre.

por Fernando Lopes, 7 Mai 15

Estás numa encruzilhada. És livre, podes escolher qualquer caminho, e no entanto hesitas. Sabes que por onde quer que vás não encontras tudo o que desejas, todos os que de ti necessitam. O melhor seria seguir um caminho, arriscar, mas és capaz de controlar os danos? Queres fazer da culpa tua companheira de cabeceira ou preferes a infelicidade controlada, habitual, familiar, quase íntima, que te acompanha há tanto, tanto tempo? Paras, olhas, avanças e recuas sem estar certo da estrada a seguir. És um fraco, um cobarde acomodado, mereces todos os trovões que caem sobre ti e albergas no peito.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

25 comentários

De G. a 07.05.2015 às 08:19

Não somos livres, ser livre é abdicar de tudo e de todos, viver como um ermita. Estamos condicionados pelos laços familiares, pelas regras sociais, pelas questões emotivas, pelo questões salariais, etc, etc, etc. Há os que se adaptam, se conseguem acomodar, e há os outros... eternos insatisfeitos, críticos ferozes de si próprios... 
Abraço.

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 09:29

E os que são um pouco das duas coisas onde é que ficam, G.?

De G. a 07.05.2015 às 09:36

Ora :) esses escrevem em blogs.

De Luís Coelho a 07.05.2015 às 09:59

Quem escolhe, perde sempre alguma coisa

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 10:38

É esse balanço entre perdas e ganhos que me atemoriza, Luís.

De Genny a 07.05.2015 às 10:13

Esse conceito serve-me tão bem como uma luva - sou uma cobarde acomodada.
Bom dia, Fernando!

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 10:51

O que torna alguns seres humanos verdadeiramente livres é a rara capacidade de redefinir a sua circunstância.


Beijo.

De golimix a 07.05.2015 às 11:09

Será que somos capazes de gerir a verdadeira liberdade?
E mais, que é que quer ser totalmente livre?

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 19:10

Não sei. Tu colocas perguntas complicadas a um especialista em questionar-se, mas com manifesta incapacidade em responder. ;)

De golimix a 07.05.2015 às 19:12

Image

De HORIZONTE XXI a 07.05.2015 às 15:12

Fernando,amigo
acomodados estamos todos, é que o sistema à muito deixou de ser compatível com a condição humana e ainda não se percebe quando e como será o novo.
Que não te pese a vida porque a luta é mesmo difícil.
Abandonar completamente o sistema não é possível para todos mas ir ganhando mais liberdade aos poucos é, também fundamental.
Quando era mais jovem pensava que ser livre era ser eremita, se bem que é, não podemos ir todos para a caverna.
Então mais tarde percebi que liberdade não é ausência de regras mas sim a possibilidade de as escolher e a capacidade de as respeitar.
A capacidade de respeitar as tuas próprias regras é que elimina a  estrutura de hierarquia opressiva.
Soberania individual; não podes obrigar alguém contra a sua vontade, podes e deves expor os teus argumentos, a tua visão das coisas, o que serve para que ninguém te obrigue também.
De forma simples, um abraço o mais livre possível.

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 19:13

Faz todo o sentido, João. Para ser livre é preciso antes de mais tentar superar os nossos próprios muros e obstáculos. Daí partir para um exercício de superação diária pela vontade e consciência.

De golimix a 07.05.2015 às 19:16

Olá
E será que temos mesmo a dita "soberania individual"?
Será que as nossas escolhas não nos serão incutidas, de uma forma, ou de outra?  E muitas vezes com subtilezas disfarçadas de livre arbítrio? 

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 19:20

Essa é uma questão simultaneamente ideológica e filosófica. 
Deixo-te um link que dá algumas breves pistas sobre estas questões, o resto é um sentimento individual.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarquismo_individualista

De golimix a 07.05.2015 às 19:29

Sempre me questionei quanto a isso. E se pensares bem no assunto és invadido por opiniões, publicidades e outras coisinhas que te levam a escolhas que primáriamente nem seriam as tuas!


E mais, as camapanhas, as eleitorais, levam a massa populacional a escolher o seu própria má sorte! Será só burrice?

De Fernando Lopes a 07.05.2015 às 19:48

Claro que não, agora há malandros encartados na arte de bem enganar a que chamam «agências de comunicação». 

De golimix a 07.05.2015 às 20:08

Falamos a mesma linguagem Image

De HORIZONTE XXI a 07.05.2015 às 22:02

Com a permissão do Fernando;
Olá,
sistemas perfeitos não existem, a soberania individual é acompanhada de outros princípios que podem conduzir o ser humano a ser progressivamente mais consciente, sendo que o resultado serão interacções voluntárias, não violentas e mutuamente beneficiadoras.
Claro que não é de um dia para o outro, é preciso educar as pessoas segundo outros valores.
Não é fácil nem um caminho a direito mas... é uma escolha.

Abraço livre

De golimix a 08.05.2015 às 07:36

Pena que a sociedade tenda a criar máquinas humanas, quanto menos espírito crítico melhor! 

De marrocoseodestino a 08.05.2015 às 09:49

Cá em casa tentamos arriscar aquilo que achamos que poderá ser melhor para nós e falo no plural porque somo uma família e será impossível as escolhas não serem de acordo do seio familiar. Claro que acabamos por perder algo.
Na minha/ nossa ultima encruzilhada antes de decidirmos tivemos de ponderar muito e quando achamos que valia apena arriscamos. O que perdemos?
A separação da família.
Nas decisões de cada um é quase ou impossível que não percas algo, agora mais vale fazer o que achamos ser melhor do que passar a vida a pensar "e se".

De Fernando Lopes a 08.05.2015 às 10:53

A família é simultaneamente uma bênção e um constrangimento. Até que ponto as opções familiares condicionam a minha vida é uma questão que me coloco com frequência.

De redonda a 09.05.2015 às 18:31

Parece-me uma avaliação muito exigente para escolhas difíceis...

De Fernando Lopes a 09.05.2015 às 19:32

Tento ser  auto-crítico, não sei se o consigo, mas ser rigoroso comigo mesmo e procurar ser complacente com os outros faz parte da minha natureza. 

De melguinha2 a 16.05.2015 às 06:08

Não somos fracos,nada disso!! Eu acho que todos nós somos seres humanos fortes capazes de enfrentar todas as nossas dificuldades,é a minha opinião!!

De Fernando Lopes a 16.05.2015 às 11:00

por vezes forte/coragem de leão/às vezes fraco/assim é o coração


Pedro Abrunhosa «Tudo O Que Eu Te Dou»


https://www.youtube.com/watch?v=iOdtT7BKghk

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback