Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os nossos «nadadores».

por Fernando Lopes, 19 Set 14

Rapaz solteiro conhece rapariga. Rapariga é divorciada com descendente(s). Rapaz e rapariga apaixonam-se, resolvem casar. Na quase totalidade dos casos que conheço a estória seguirá a variante, «acto contínuo rapaz engravida rapariga». Pode soar a patetice, mas estou certo que análise sociológica de cariz científico chegará a prova factual do que aqui infiro. Nós homens somos muito preocupados a qualidade dos nossos «nadadores». Rapariga com descendência é emprenhada à primeira oportunidade, temos de  provar a nós mesmo que também somos capazes, numa espécie de territorialidade uterina. Parece parvo? É. Agora façam uma análise às vossas relações familiares e de amizade e contem quantas vezes esta história se repetiu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Ana A. a 19.09.2014 às 21:09

Ou seja: para aumentar a natalidade, o governo vai decretar bonificações às novas parelhas cuja "noiva" já tenha descendência.
Isto é coisa de homens à qual sou totalmente alheia. :(

De Fernando Lopes a 19.09.2014 às 23:11

Idiossincrasias masculinas, querida Ana. De alguma forma associamos a esterilidade masculina a «inconseguimento» sexual. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...