Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Olha, 53.

por Fernando Lopes, 24 Fev 16

Um dos mecanismos de «defesa» presentes em todos os seres humanos é acharem a sua idade a normal. Exceptuando petizes e anciãos, todos acham a sua idade «o padrão». Chegar aos 53 não é algo que se planeia, simplesmente acontece. Podia pegar na caveira de Yorick, passeá-la e começar a disparar elucubrações filosóficas. Somos todos um bocado bobos nesta peça de final aberto que é a vida. Não estou contente ou triste, apenas conformado. Sem respostas para saber se é a vida que nos faz, se é construção nossa ou um bocado as duas coisas, orientadas pela mão invisível da fortuna. Envelhece-se e pronto. Na alma permaneço com 35, talvez seja essa a lição a tirar de mais um aniversário. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

22 comentários

De alexandra g. a 24.02.2016 às 19:21

Fernando,
um texto muito sensato, mas que não deixa muito espaço para a pequena loucura sã, a única verdadeira regra, ou normalidade, que acomete qualquer pessoa em qualquer idade: a capacidade de rir (começando por nós, evidentemente), o mandar o espelho às urtigas, quando aprendemos que o único verdadeiro olhar é aquele de quem nos estima, de quem nos ama, de quem sabe estar connosco quando mais necessitamos, tanto detalhe e contexto haveria aqui a acrescentar...


... e parabéns! :)

De Fernando Lopes a 24.02.2016 às 19:27

O texto pode parecer sensato, até acomodado, quem o escreveu não. Há na minha vida um enorme espaço para a loucura e transgressão que continuo a praticar com afinco. 


Abraço e obrigado.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...