Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Obras.

por Fernando Lopes, 17 Jul 15

Passados uns anos as casas necessitam de reabilitação. Obras. Existem poucas coisas que me aterrorizem mais que ter de mexer as minhas coisas de sítio, desligar aparelhos e aparelhinhos, mudar mobílias, esvaziar armários. Detesto mudar seja o que for, entendo-me bem no caótico organizado que existe por aqui.

 

As minhas mulheres têm espírito de acumuladoras, guardam tudo, tudo pode vir a fazer jeito, os 148 m2 transformaram-se num enorme armazém. Neste escritório existem estantes com três filas de livros, e já comecei a preencher os espaços de cima. Mudar os 500 LPs ou outros tantos CDs é tarefa de Sísifo.

 

As gavetas do aparador têm lá dentro chaves, pens, envelopes, transformadores, um mundo de utilidades de fazer inveja a muitas lojas do chinês.

 

Revolve-se-me de medo a boca do estômago só de pensar que, inevitavelmente, teremos de fazer obras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Ana A. a 18.07.2015 às 10:47

"...guardam tudo, tudo pode vir a fazer jeito..." Eu também sou assim, herdei da minha mãe, e às vezes encontro soluções para pequenos problemas aqui mesmo nas acumulações. Quanto às obras e arrumações de vez em quando é bom mudar e pode até servir de "terapia". Boa sorte!

De Fernando Lopes a 18.07.2015 às 12:43

Será uma mania essencialmente feminina? Querida Ana, arrumações, pó, tintas e c.ª são uma terapia que dispensava de bom grado, embora admita a sua inevitabilidade. ;)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback