Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O pai choné e as raparigas solteiras.

por Fernando Lopes, 27 Jan 15

Todos os dias vou levar e trazer a minha filha da escola. Para fazer um percurso de 3 quilómetros demoro mais de meia hora. Sinto-me sitiado na minha cidade. Podia discorrer sobre os suburbanos e suas diferentes tipologias, mas não me apetece.

 

Nesses longos minutos da Rua da Boavista à Avenida de França, aproveitamos para conversar sobre o dia, e sobretudo para cantar. Utilizo o tempo para lhe ensinar algo sobre as músicas que passam na rádio, polir o inglês, dar a conhecer os clássicos populares.

 

Normalmente faço de cantor ou toco uma bateria imaginada no volante. Tal é estranho para muita gente, sobretudo jovens senhoras sozinhas. Ficam ali ao lado, com ar de basbaque, a tentar entender porque é que um tipo grisalho, num carro familiar, com uma criança atrás, se entretém daqueles modos. Hoje passava na rádio «Problema de Expressão», dos Clã. Explicava-lhe o sentido da letra enquanto me balançava com ar apaixonado. A rapariga ao lado olhava incrédula como se este vosso escriba estivesse possuído por um qualquer demónio. Lamentavelmente, estava só a divertir-me. Os cinquentões e as crianças têm uma coisa em comum: sabem que todos os momentos são bons e escassos para partilhar com quem amamos verdadeiramente. Por isso, jovens senhoras que circulam no Porto, o tipo do cabelo e carro cinzento que vai a curtir com uma menina, não é totalmente choné. Só um bocadinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

10 comentários

De Sandra a 28.01.2015 às 08:56

São bons momentos que passamos com eles, mesmo que sejam curtos!! O meu ainda está na pré-primária e adora cantar. Em altos berros, de preferência! De manhã, quando o levo de carro, vamos os dois a gritar e a dançar "Atirei o pau ao gato". É engraçado ver as expressões de quem passa e nos vê naqueles "preparos"!  Image

De Fernando Lopes a 28.01.2015 às 19:14

Como digo é necessário aproveitar todos os momentos. A música é um óptimo meio para gerar cumplicidades com os nossos rebentos. E afinal, a D. Chica assustou-se ou não? 

Image 

De Sandra a 29.01.2015 às 08:52

Assustou, claro!! Com demonstração e tudo por parte do petiz para eu saber como é a D. Chica quando se assusta!! Image

De Calimero a 28.01.2015 às 15:56


Todos os pais/mães cantantes que conheço, batem aos pontos kk Tony Carreira, sem ofensa as fãs do dito..!!!

Beijinhos.

Aposto que cantas devinamente ;)

De Fernando Lopes a 28.01.2015 às 19:15

Lamento desiludir-te mas conta mal comó'caraças! 

De Fernando Lopes a 28.01.2015 às 19:17

canto, queria dizer...

De Calimero a 29.01.2015 às 17:25

Modestia tua :)

A tua filha nao deve pensar assim..!!!

beijinhos!

De Fernando Lopes a 29.01.2015 às 19:12

As crianças, como sabes, acham piada a todos os disparates. O simples facto de trautear já é asneira da grossa. ;)

De bloga-mos a 28.01.2015 às 17:36

Se há algo que o Nando não consegue para alegria de toda a gente é cantar "devinamente". Bem dito seja e mais abençoado e o caralho...

De Fernando Lopes a 28.01.2015 às 19:16

Não canto nada. Aliás minto, com duas garrafas de tinto, canto, a malta é que foge toda. Ainda não entendi porquê. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...