Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O juiz que manda uns bitatites.

por Fernando Lopes, 12 Set 16

A modéstia exagerada é uma forma extrema de vaidade. É assim o juiz Carlos Alexandre, a dizer-se saloio para que lhe elogiem a enorme urbanidade. Desconfio de super-homens. Não sei como tem humanamente tempo para ler processos de milhares de páginas, ouvir tudo, saber tudo. Talvez não durma nunca, trabalhe sábados e domingos, um ser virtuoso de energia inesgotável.

 

Não me interessa a vida privada de um juiz, só os seus pareceres e sentenças devem ser públicas. Um agente da lei deve resguardar-se, deixar que os seus doutos pareceres façam jurisprudência, não aparecer na televisão como qualquer artista, político, ou figura que por necessidade de ofício tenha de se mostrar.

 

Não sei se Sócrates é culpado ou não, o processo ainda não passou da fase de instrução. Nem me interessa. Sei é que um magistrado não pode mandar bitaites. «Sou o saloio de Mação que não tem dinheiro em nome de amigos», é uma boca lateral a Sócrates. Um juiz não manda bocas, cinge-se à investigação, cumprimento e aplicação da lei. Fez um juízo moral, insinuou. Foi boa a entrevista, deram-lhe uma pá para a mão, e o «saloio» enterrou com todo o vigor a credibilidade – já de si duvidosa – que lhe restava. Requiescat in pace.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

17 comentários

De Lucília a 12.09.2016 às 21:14

...e vai acontecer algo, ai vai vai!!

De Fernando Lopes a 12.09.2016 às 21:27

Um juiz não pode fazer julgamentos morais sobre o Sócas e quem lhe empresta dinheiro. Ou é ilegal ou não é, é apenas isso. É como dizer que se uma mulher dormiu com mais de 10 homens é porque deve ser uma puta, passe a pobreza da comparação. A ambição secreta do homem é «ir a ministro», acredita. 

De Genny a 12.09.2016 às 21:50

Na minha leiga opinião, ao mandar bitaites já está a expressar uma opinião. E nesta coisa de leis imparcialidade devia ser rainha. Mas isto sou eu que não percebo nadica destas coisas.

De Fernando Lopes a 12.09.2016 às 21:57

Nem eu. Eu só acho que um juiz é pago para julgar, fazer cumprir a lei, não para mandar bocas. Mas como numa corporação que se preze, o CSM vai ouvi-lo e tudo ficará em águas de bacalhau. 

De Inês a 13.09.2016 às 12:06

É exactamente o que eu penso. Aliás acho que não foi só a credibilidade que foi enterrada. Foi o "super juiz" por inteiro.
Beijinhos
Inês

De Fernando Lopes a 13.09.2016 às 12:23

Por certo não são "super" a cumprir prazos. Tanto tempo para deduzir a acusação, mesmo tendo em conta a complexidade do caso, é sinal de incompetência. Não pode pesar sobre o suspeito uma eterna espada de Damócles.

De redonda a 15.09.2016 às 20:19

Quem deduzirá a Acusação será o Procurador e não o Juiz...

De Fernando Lopes a 15.09.2016 às 20:26

Sim, é o Rosário qualquer coisa. 

De redonda a 15.09.2016 às 20:31

:)

De Anónimo a 13.09.2016 às 12:09

Por breve momento achei que te referias ao Marcelo.
Filipe constitucionalista de vão de escada 

De Fernando Lopes a 13.09.2016 às 12:25

Abraço deste comentador de latrina. :)

De Ana A. a 13.09.2016 às 14:46

"A modéstia exagerada é uma forma extrema de vaidade."

Nem mais! Os salazaresitos pululam por aí...

De Fernando Lopes a 13.09.2016 às 16:07

Só me custa entender que alguém tão pródigo em "bocas laterais" tenha dificuldade em cumprir prazos razoáveis. Já lá vão quase dois anos.

De redonda a 15.09.2016 às 20:20

(tanto quanto sei, o Juiz está a cumprir todos os seus prazos - ele aplica medidas de coacção, revê as medidas, etc. o Procurador é que tem de deduzir a acusação...)

De Fernando Lopes a 15.09.2016 às 20:30

Sendo completamente ignorante em direito - como em quase tudo - parece-me bizarro que um juiz possa mandar piadolas face a um (ainda não) arguido. 

De redonda a 15.09.2016 às 20:41

(eu mudei de filosofia para direito :)
(como não vi a entrevista mas apenas li sobre a mesma não vou comentar muito - o um (ainda não) arguido, se for o ex-PM, é já arguido (é-o deste que assim foi constituído, mesmo antes de ser deduzida acusação, estatuto que lhe dá direitos como o de ser informado dos seus direitos :) e de ficar em silêncio,não sendo também obrigado a responder e a responder com verdade, como acontece com as testemunhas). O juiz não deve falar sobre os seus processos, mas por outro lado, deve poder defender-se e informar. Aqui pelo que li sobre a entrevista, também me parece que não terá sido muito feliz em parte do que terá afirmado (mas não me apetece ir à procura da entrevista para poder comentar melhor)

De Fernando Lopes a 15.09.2016 às 21:09

Como leigo absoluto, parece-me que a questão não é jurídica, mas ética. Um juiz não deve mandar piadas, ou bocas laterais sobre um arguido. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...