Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O homem que gostava de flores.

por Fernando Lopes, 8 Mar 15

canteiro.jpgCanteiro, flores vivas, outras nem por isso, na Avenida de França

 

Meio-dia. Inicio uma das habituais caminhadas pelo centro da cidade. Pela primeira vez este ano retomo a minha indumentária favorita: pólo, jeans e botas de montanha. A brisa traz cheiro de Primavera, chilrear de passarada, cães com um sorriso de felicidade. 

 

Noto a profusão de flores; num ápice, canteiros desabrocharam, árvores floriram, como que aproveitando estes dias de sol para se exibirem orgulhosamente. Penso que gosto de flores. Por ser um presente efémero ou considerado pouco másculo, aos homens nunca se oferecem flores, mesmo aos que como eu as apreciam. Recebi flores uma ou duas vezes. Na próxima em que for presenteado com esta dádivas da natureza provavelmente estarei morto, incapaz de lhes sentir o cheiro, apreciar a forma das pétalas. É um preconceito pateta, certamente que como eu, muitos homens apreciarão flores. Ofereçam-nas.

 

arvore_pc_carlos_alberto.jpgÁrvore na Praça Carlos Alberto

Autoria e outros dados (tags, etc)

13 comentários

De Ana A. a 08.03.2015 às 15:51

Mas que belas fotos! Especialmente a árvore, o contraste do branco com aquele azul incrível!
Já é o 2º homem que eu conheço que gosta que lhe ofereçam flores. Eu gosto muito de flores e, por isso, prefiro vê-las nos jardins ou ofertas em vasos, pois lamento que ao cortá-las precipitemos ainda mais a sua efemeridade.
ImageImageImage

De Fernando Lopes a 08.03.2015 às 16:44

Gosto de flores de uma maneira geral, não precisam de ser minhas cativas. Obrigado, mas o elogio deve-se por inteiro aos fabricantes de telemóveis, que nos conseguiram colocar no bolso câmaras fotográficas de excelente qualidade. ;)

De golimix a 08.03.2015 às 16:51

É porque não te conheço pessoalmente senão já lhes tinhas sentido bem o cheiro! Image
 Adoro ofefecer e receber flores.  E não distingo os homens das mulhes nisso. Sei, por que já ofereci, que os homens adoram receber flores. 


Ah! E lembro que já te mandei muitas via virtual.  Não é o mesmo, eu sei, mas pronto...


 E lá vai mais uma Image

De Fernando Lopes a 08.03.2015 às 19:26

Verdade, Goli. Aceito com um enorme sorriso, curvo-me respeitosamente e retribuo.
Image


De Alice Alfazema a 08.03.2015 às 19:44

Image
Também andei a apreciar as flores, o dia de hoje esteve luminoso, muito tranquilo, num quase Verão tímidoImage 



Abraço.

De Fernando Lopes a 08.03.2015 às 20:53

Os dias assim têm uma particularidade: deixam as pessoas felizes. É por isso que me enternece esta Primavera antecipada, para que a esperança renasce em conjunto com a natureza.


Beijo, se me permites.

De redonda a 08.03.2015 às 20:19

Quando era criança pensava que se pudesse escolher iria preferir chocolates a flores, mas depois cresci, e tive a sorte de muitas vezes me terem oferecido flores. Vou pensar nisso, na ideia de as oferecer também a homens.
um beijinho e uma boa semana
Gábi

De Fernando Lopes a 08.03.2015 às 20:57

<i> 

(Come chocolates, pequena; 
Come chocolates! 
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates. 
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria. 
Come, pequena suja, come! 
Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes! 
Mas eu penso e, ao tirar o papel de prata, que é de folha de estanho, 
Deito tudo para o chão, como tenho deitado a vida.)

 </i>


E já agora, oferece flores, pequena;

porque são um símbolo de afecto, não posse de um sexo.


Beijo.

De bloga-mos a 09.03.2015 às 12:41

Aquilo que estranho é ainda não nos teres apresentado a tua plantação de maconha Minhota (farias grande sucesso na festa do Avante a apregoar "olha a maconha Minhota, fregueses...).

De Fernando Lopes a 09.03.2015 às 15:17

Após a polinização as abelhas ficam estranhamente tranquilas.  ;)

De bloga-mos a 09.03.2015 às 16:39

Palermas...

De soumaiseu a 11.03.2015 às 14:24

O meu bisavô adorava flores! Era moleiro de profissão e tinha em redor do Moinho um jardim enorme. Sempre que aparecia na aldeia uma nova flor lá ia ele pedir um pézinho... Era a ele que pediam flores para decorar a Igreja e a Capela na altura das Romarias. Era moleiro, adorava flores, e foi um grande homem. A masculinidade não se mede por estas coisas! Image

De Fernando Lopes a 11.03.2015 às 18:54

Ganhou-se um moleiro perdeu-se um botânico, ou para ser mais preciso, o seu avô foi um botânico amador. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...