Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O homem que detestava compras.

por Fernando Lopes, 29 Out 15

Se me querem ver trombudo e a bufar mais que uma chaleira, é fácil: metam-me num centro comercial e obriguem-me a ir às compras. Seguindo os velhos planos quinquenais da economia planificada russa, também eu compro roupa por atacado só para evitar ter de andar de loja em loja a vestir e despir. Convidem-me para ir à FNAC gastar dinheiro em livros e CDs e fá-lo-ei com todo o gosto. A compra de tralha para vestir é coisa que evito a todo o custo. Esta minha aversão está a pré-configurar uma tragédia. Os fatos estão todos coçados, as gravatas em estado duvidoso, os sapatos a gritar «troca-me», até as inseparáveis Levi’s e botas Timberland pedem reforma urgente. Todos os fins-de-semana prometo a mim próprio ir tratar do problema e todos adio. Quando encontro um fato que me fique relativamente bem, trago dois iguais mas com cores diferente; nos sapatos é mais ao menos idêntico. Com tantas profissões por aí, podia haver alguém que comprasse as roupas por nós. Gastaria algum dinheiro extra com gosto só para não ter o incómodo de andar de loja em loja. Sei que soará estranho para as senhoras, mas o prazer que me dão estas obrigações é quase o mesmo que ir ao dentista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

16 comentários

De Fatia Mor a 29.10.2015 às 20:01

Não é o único homem assim. Conheço vários e algumas mulheres também. Eu sinto o mesmo em relação ao supermercado. Faço compras de atacado e pena tenho eu de que os legumes e frutas não aguentarem um mês inteiro. Mas já há quem faça as compras por nós! Portanto, é um instante até que um serviço desses se popularize para roupa!

De Fernando Lopes a 29.10.2015 às 20:16

Para supermercado existe há muito. O problema da roupa é que cada marca tem tamanhos que não são rigorosamente iguais, e é um risco comprar online. Pagando uma taxa pequena, tinham aqui cliente, bastava que existisse a possibilidade de troca. :)

De Quarentona a 29.10.2015 às 21:28

Eu sou mulher e detesto centros comerciais e horas nas compras.

De Fernando Lopes a 29.10.2015 às 21:45

Todas as regras têm uma excepção. Ei-la. ;)

De Ana A. a 29.10.2015 às 21:52

Fernando, quando eu era mais jovem e um corpinho que cabia em toda a roupa, deliciava-me a vestir e a despir roupas, e curtia o efeito dos decotes, das cores, enfim! Agora, é só quando é mesmo preciso e tenho que levar 2 ou 3 nrs. para experimentar,  porque o raio dos modelos é cada fábrica cada tamanho diferente.
Noto que, cada vez mais, os modelos estão mais pequenos em relação ao nr. convencional e isso causa muita frustração, principalmente, nas jovens que não são propriamente anorécticas.

De Fernando Lopes a 29.10.2015 às 22:20

Também sinto isso. Marcas e lojas em que estava habituado a um número, simplesmente encolheram, porque continuo a pesar o mesmo. Com a roupa feminina deve ser rigorosamente igual, os preços aumentam e os tamanhos diminuem. É por isso que o dono da Zara é o homem mais rico do mundo. :)

De Anónimo a 30.10.2015 às 10:13

Fernando
Há efectivamente profissionais que compram roupa por nós. Não fica propriamente barato, mas se estiveres disposto a pagar...
Bom fim de semana
Mm
  

De Fernando Lopes a 30.10.2015 às 11:15

Conheço essa situação, mas temos de os acompanhar e os caramelos dizem o que nos fica bem ou mal, tipo conselheiros. Queria simplesmente que comprassem por mim e não me chateassem. Existe?


Beijo.

De Gaffe a 30.10.2015 às 20:19

Eis-me embasbacada!
Não entendo essa aversão por compras! São claramente um contributo para a extinção da depressão.

De Fernando Lopes a 30.10.2015 às 20:31

Minha querida, a mim deprime-me. Imagine o que é ter de comprar uma roupa formal de que não gosta só porque a instituição onde trabalha definiu que tal dá maior seriedade. Na verdade o dress code foi alterado, podemos usar fato sem gravata, mas com a minha tez morena, de fato escuro, pareceria um cigano de feira, daqueles que vendem 5 pares de meias por 5 euros. :)

De Anónimo a 01.11.2015 às 23:11

Escreve coisas com muita graça, muita honestidade, e gosto de o ler mas os estereótipos que as vezes traz são terríveis, eu sou mulher e também não gosto de andar às compras e estou a falar de roupas...e centros comerciais, longe deles!
~CC~

De Fernando Lopes a 01.11.2015 às 23:29

Escrever numa base quase diária sem exibir os nossos preconceitos e estereótipos, as nossas fraquezas, é trabalho inútil. Muitas vezes erro, como bem o seu comentário alerta. Faz parte de um processo de aprendizagem que nos envolve a todos. Aprendo consigo, espero que aprenda comigo. Não me leve a mal, sou só um homem. :)

De redonda a 02.11.2015 às 01:03

Também prefiro a Fnac a lojas de roupa :)

De redonda a 02.11.2015 às 01:04

Mas se a opção fosse loja de roupas ou dentista, preferiria alegremente a primeira...

De Fernando Lopes a 02.11.2015 às 10:08

Gábi, uma vez que ninguém lê, vou confessar-te uma coisa: sábado enchi-me de brio e fui comprar umas roupinhas novas. Shiuuuu. :)

De redonda a 02.11.2015 às 14:49

:)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...