Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O bimbo em mim.

por Fernando Lopes, 9 Jun 15

53267_zoom.jpg

 

Confesso: o ano passado, acometido de um ataque da mais pura bimbalhice, comprei uns óculos espelhados. Usei-os duas ou três vezes e achei graça ao facto de superfícies vidradas reflectirem um tom azulado. Durante esses breves instantes achei que o acessório dava um ar cool. Hoje num passeio de cinco minutos, observei o povo que se passeava óculos idênticos. Azuis, verdes, amarelos, arco-íris, há-os de todas as cores e feitios. Dá para ter a noção do ridículo da minha figura. Envergonhado pela parolice da coisa aproveito para escrever estas breves linhas como forma de penitência. Não azeitarás, Fernando. Não azeitarás, Fernando.  Não azeitarás, Fernando. Não azeitarás, Fernando. Acho que compreendem a ideia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

18 comentários

De golimix a 09.06.2015 às 19:51

Há um bimbo em cada um nós Fernando, deixa lá....


Mas mesmo assim, não azeites por favor!! 


Image

De Fernando Lopes a 09.06.2015 às 20:10

Prometo tentar. Irra, que me fez lembrar o outro dos best-sellers e das frases vazias ... ;)

De Alice Alfazema a 09.06.2015 às 20:01

Eu acho que são giros, divertidos, e a sensação do azul até é relaxante, depois é um desperdício deixares de os usar. Image (com essa idade)Ainda te importas com o que os outros pensam? 

De Fernando Lopes a 09.06.2015 às 20:10

Não, não, importo-me é com minha triste figura.
Image

De Anónimo a 09.06.2015 às 21:03

Depois deste post vou comprar uns óculos espelhados.

De Fernando Lopes a 09.06.2015 às 21:16

Não faça isso. Assumo que tenho uma sopeira aprisionada dentro de mim, mas tal look não vai com o seu ar distinto.

De Henedina a 09.06.2015 às 21:04

O anónimo sou eu. Não foi com intenção.

De pimentaeouro a 10.06.2015 às 00:40

Como penitência chega a massa que lhe custaram os óculos.
Não se martirize mais.

De Fernando Lopes a 10.06.2015 às 01:06

Caro João, foram comprados no por meia dúzia de patacos no ebay. Um exemplo de desperdício no ocidente à custa da mão de obra barata do oriente.

De redonda a 10.06.2015 às 01:41

:) Oh não, estava a pensar em arranjar uns assim...

De Fernando Lopes a 10.06.2015 às 09:33

Goza Gábi, goza, mas podes vir a ter um filho assim.

De bloga-mos a 10.06.2015 às 06:52

Adormeci já de manhã após uma festa particular na Arrifana, cuja ementa consistiu em h2o e cogumelos maldosos, numa espreguiçadeira e quando acordei via tudo mais azul do que o habitual porque um engraçadinho se lembrou de me decorar com um desses exemplares e desde então deu nisto...

De Fernando Lopes a 10.06.2015 às 09:41

Agora já sabes como é que se sente o Stevie Wonder depois de uma má trip, só que o gajo vê tudo em preto.

De Corvo a 10.06.2015 às 15:59

Acho que não azeitou por aí além. Pior seria se visse tudo a verde que aí não só azeitava como monopolizava os lagares todos do País.

De Fernando Lopes a 10.06.2015 às 21:35

No excuses meu caro, gajo que é gajo dever reconhecer que «azeitou». 

De Mexicola Girl a 11.06.2015 às 18:57

=) os exercícios de auto-crítica são dos mais difíceis. Às vezes demoro anos a tirar conclusões deste tipo.

De Fernando Lopes a 11.06.2015 às 19:13

Custa-me a crer. Como artista és a maior crítica de ti mesmo, certo? Nunca estás verdadeiramente satisfeita com os resultados, achas sempre que poderias fazer melhor. Quem aplica esse princípio ao trabalho, mesmo sem se aperceber, aplica-o à vida. :)

De Anónimo a 11.06.2015 às 23:29

Huum, sim, em relação ao trabalho é verdade. Mais do que eu gostaria até. Mas em relação a coisas mais descontraídas, às vezes há pormenores (como uns óculos de sol) que me escapam. Posso andar com uma coisa que me fica mal durante 10 anos e depois quando vejo os álbuns de fotografias é que me apercebo que preciso de trocar de...chapéu, sobretudo, calções, etc... =)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback