Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Notas soltas.

por Fernando Lopes, 13 Jan 15

Escrevo enquanto a minha filha dorme. Desde sexta atacada por uma gripe que parece não ter fim, desfazemo-nos em cuidados, dia e noite. Xaropes, pomadas e unguentos, despertador no telemóvel à hora dos medicamentos, o desejo que recupere depressa.

 

Olho para o seu sono, finalmente tranquilo, e vejo naquele pequeno ser a única realização de vida de que verdadeiramente me orgulho. Há muitos, muitos anos, uma namorada que comigo partilhou a juventude manifestava surpresa pela minha inquietude, permanente insatisfação.  A minha mulher acusa-me do mesmo, de estar sempre à procura de algo que não existe.

 

Observo a criança que finalmente dorme e vejo que apesar de envelhecido, em mim nada mudou. Falta-me algo indefinível, estou inquieto, insatisfeito, a querer continuamente girar a vida em 180º e uma vez lá chegado, rodar, rodar, rodar. Um homem de meia-idade que ainda procura um caminho, sem saber exactamente onde quer chegar. Esta busca, insatisfação, cansa. É no entanto demasiado forte para que dela possa abdicar. Podia satisfazer-me com a família, a vida pequeno-burguesa, os livros, os amigos, o trabalho. Nada é suficiente.

 

Enquanto velo a criança penso que é a única coisa que faz sentido neste rodar constante que me inflijo. Sem ela, há muito que me teria concedido o descanso eterno do guerreiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De bloga-mos a 13.01.2015 às 12:11

Bendita e inspiradora criatura que não dá descanso ao guerreiro...

De Fernando Lopes a 13.01.2015 às 12:25

Ser inquieto, depressivo, é tão fora de moda. O que me vale é volta e meia encontrar alma semelhante para fugir à rotina dos patetas alegres de serviço.

De golimix a 13.01.2015 às 17:48

Nem me fales em gripe tá bem!!!?
Estou a assoar-me desde o dia 31-12. Sim. A passagem de ano foi a fungar, tossir e assoar. Todos em casa! Eu e o pequeno uma otite, o grande amigdalite.

Pois é Fernando, há sempre um porto seguro. Tu encontraste o teu Image

De Fernando Lopes a 13.01.2015 às 20:49

Tenho apurado as minhas qualidades de curandeiro. Já fiz vários chás, até me estreei no de casca de cebola! 
Image

De pimentaeouro a 13.01.2015 às 23:25

Desejo as melhoras da sua filha.
A inquietação está dentro de nós, a sua cura também; não existe nada fora de nós que resolva o problema.
Cumprimentos.

De Fernando Lopes a 14.01.2015 às 00:45

Sábias palavras, que humildemente agradeço.

De Sandra a 14.01.2015 às 08:56

Cá em casa a gripe já nos correu a todos, apesar de que ao filhote também trouxe antibiótico. Desejo as melhoras da sua filha, bem rápidas! Quanto à insatisfação, não o posso ajudar... Não aprendi ainda a lidar com a minha... E o que me segura aqui também é o meu filho, os dias sempre iguais para que ele possa crescer.

De Fernando Lopes a 14.01.2015 às 11:11

Um enorme abraço Sandra, igualzinho àqueles que distribuímos pelos filhos.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...