Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mau-gosto.

por Fernando Lopes, 22 Jan 14

Sempre que sobrevoo a minha cidade, prestes a aterrar, voz nasalada me anuncia que “dentro de momentos iremos aterrar no aeroporto Francisco Sá Carneiro”. Por mais que repitam o nome, causar-me-á sempre estranheza que tenham nomeado um aeroporto de uma personalidade que faleceu num desastre aéreo. É mais ao menos como um alemão publicitar os fornos Auschwitz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

11 comentários

De henedina a 22.01.2014 às 21:10

Gosto que um portista escreva isto. Conto sempre aos estrangeiros que convido o nome do aeroporto (depois de aterrarem, claro) explicando que deram o nome a um aeroporto de um homem que morreu num desastre de avião. É a primeira vez que outra pessoa faz o reparo. Gostei.

De Fernando Lopes a 22.01.2014 às 21:39

Portista e portuense. Longe de simpatia política por Sá Carneiro, sempre o achei democrata e respeitável, uma espécie extinta, até no partido que fundou; o social-democrata. Merecia melhor homenagem.

De henedina a 22.01.2014 às 22:30

Portuense, porque podia nao ser portista...mas não era a mesma coisa ;)

De Fernando Lopes a 22.01.2014 às 22:46

De Carla a 22.01.2014 às 22:55

Olha que esta, hein! Então não é que é mesmo!! Nunca tinha associado uma coisa à outra, mas agora que falas disso...
É realmente estranho, talvez estivessem a contar com a fraca memória colectiva de chegarem a um ponto de não saberem tão pouco quem foi a pessoa que nomeou o aeroporto.

De Carla a 22.01.2014 às 22:57

É tão-pouco, não tão pouco. :D

De Fernando Lopes a 22.01.2014 às 23:17

O tempo encarregar-se-á de afastar a personagem do seu trágico fim. Passará a ser apenas um nome de quem poucos sabem a vida, quanto mais a morte.

De golimix a 23.01.2014 às 18:38

Falamos disso da última vez que lá aterramos...

mas é muito cómico, tens que admitir que revela um excelente sentido de humor a escolha do nome!

De Fernando Lopes a 23.01.2014 às 21:49

Humor ... negro. :)

De Vespinha a 31.01.2014 às 22:33

Que curioso, nunca tinha pensado nisso... Talvez seja um pouco sádico...

De Fernando Lopes a 31.01.2014 às 23:22

É, de qualquer forma, um tipo de homenagem pateta.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback