Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marmanjos de calções.

por Fernando Lopes, 21 Jun 16

shorts.jpg

 

Há modas que me matam. A dos marmanjos de calções, por exemplo. Ver um tipo de 50 anos, rua fora, a mostrar o pelinho da perna, é do mais ridículo que há. Parecem uns putos com problemas que fugiram demasiado tarde da escola primária. Não se pode exterminá-los?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

25 comentários

De Fernando Lopes a 21.06.2016 às 20:08

Calções são para crianças ou praia e demais sítios turísticos. Andar a defecar estilo no centro da cidade de perninha à mostra e calva luzidia dá-me uma vontade de rir que nem imaginas.

De alexandra g. a 21.06.2016 às 20:17

je te le jure, Fernando: 
é-me absolutamente indiferente o modo como cada pessoa opta por se apresentar pollas ruas e demais lugares públicos; toda a gente critica, por exemplo, as mulheres, digamos, muito sólidas, quando se mostram de leggings claras desvendando lingerie de gosto igualmente duvidoso e top muito curto: é-me indiferente, conheço gente sem aquilo que é, para mim (para mim, repito), a elegância adequada a cada corpo, idade, whatever, mas que tem uma forma de estar, de viver, de se relacionar que supera em milhas marítimas muita outra gente que conheço, aprumada, adequada, segundo os padrões vigentes do saber apresentar-se :)


antes gente assim do que a falta de classe política que nos obriga a ver e viver muito pior.




De Fernando Lopes a 21.06.2016 às 20:41

Tenho as minhas manias. Embora admire quem se consegue enfiar num S quando de facto é XL, às vistinhas tal choca. Cito o grande MEC «e aquelas raparigas de perna curta e rabo gordo, que quando andam  de mini-saia parece que vão lá dentro dois rapazes à bulha». Sinceramente, cada um anda como quer, mas há preparos que simplesmente, no me gustan. Chama-me preconceituoso, mas é o meu jeito. 


P.S. - Quanto à classe política, abstenho-me de comentar, sabes o que penso.

De alexandra g. a 22.06.2016 às 00:33

nisto, Pessoa, dear F., tudo o que tenho a chamar-te é contraditório (e o MEC é um caso flagrante, mas está perdoado...).


quem vive, quem, sem as suas saudáveis contradições, não exactamente brought from inside but exactly from the "outside"?

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Henedina, antes de mais as minhas desculpas pelo t...

  • Henedina

    E não é lisonja

  • Henedina

    Olá Fernando, passei por aqui para lhe desejar um ...

  • Fernando Lopes

    Obrigado, as amizades são assim mesmo, acham graça...