Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ladrão de cromos.

por Fernando Lopes, 25 Mai 15

A descendente convence-me a algo que detesto, levantar-me cedo a um domingo de manhã. Colecciona uma espécie de totens, de seu nome Abatons – está sempre a coleccionar algo, um T10 não chegaria para albergar as «preciosidades» que mãe e filha guardam – e foi informada por um colega do colégio que na Praça D. João I se encontram destas fealdades para completar o estojo dos bonecos.

 

Tinha estado a ler até às 3:30 e é ainda estremunhado que chego ao local. Há os clássicos coleccionadores de moedas e cromos, bancas variadas, gente que procura peças raras, revistas ou selos em falta.

 

Encontramos um casal na casa dos 40 que vende os bonecos a preço mais que razoável, 20 cêntimos a unidade. Ajoelha-se a cria e a vendedora, e durante uma boa meia hora procuram entre sacos e sacos de bonecos. Consegue encontrar 12 dos 15 que lhe faltam.

 

Entramos agora no domínio das peças raras e pesquisamos entre outros vendedores. Um deles, com mais jeito para o negócio e olhando para o meu ar desesperado pede-me 3 euros por um boneco. Sinto-me roubado mas não estou para discutir preços e pago contrariado. Esse mal gasto dinheiro é compensado com uma história.

 

Ao que me diz, coleccionadores aproveitam para trocar cromos e só posteriormente, em desespero de causa, os compram aos vendedores de banca montada. Há algum tempo numa troca entre uma criança e um homem de mais de 50 anos, alguém se apercebe que este está a roubar cromos à criança. Dado o alerta o pai do infante dispõe-se gratuitamente a partir as trombas ao larápio. São precisos três para o segurar e tem o outro de elaborar retirada estratégia antes que lhe sejam subtraídos alguns dentes.

 

Um mundo estranho este dos maníacos das colecções.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

13 comentários

De bloga-mos a 25.05.2015 às 08:54

Afasta a catraia dessa máfia, Nando...

De Fernando Lopes a 25.05.2015 às 09:57

A miúda vive em ambiente protegido, só lhe faz bem o contacto com outras realidades.

De bloga-mos a 25.05.2015 às 10:16

O Boavista ainda mantém a secção de boxe?

De Fernando Lopes a 25.05.2015 às 10:57

Se estiver fechado manda-se abrir.

De Genny a 25.05.2015 às 09:56

Bom dia, Fernando!
Ficaste logo bem acordado Image

De Fernando Lopes a 25.05.2015 às 10:26

Estou habituado a comerciantes complicados e não me faz confusão a esperteza saloia. Afinal sou roubado todos os meses pelo fisco. ;)

De Pseudo a 25.05.2015 às 18:23

A troca de cromos da bola, quando há europeus e mundiais, é motivo para que miúdos e graúdos, dos 5 aos 80 (sem exagero), se reúnam aos sábados e domingos de manhã no quiosque dos campos da Rodovia, aqui em Braga. Se cá vieres num fim-de-semana, numa dessas alturas loucas, poderás observar gente muito louca, mas saudável e respeitadora. Obviamente que perdes a conta aos cromos que trocas, dás e recebes. :)

http://pseudoblogdapseudo.blogspot.pt/2013/04/cromos-da-bola-e-nao-so.html

De Fernando Lopes a 25.05.2015 às 19:56

Aqui existem mercados paralelos, o das trocas simples e os vendedores. Parece que a coisa em geral é pacífica excepto quando algum fdp tenta roubar cromos às crianças. 


P.S. - Se os meus amigos de Guimarães soubesse que ia a Braga era excomungado. ;)

De almada FOREVER a 26.06.2015 às 00:21

Se sei bem o que isso é.. :)

De Fernando Lopes a 26.06.2015 às 18:52

Os cromos, ser roubado, ou maníaco das colecções? ;)

De almada FOREVER a 26.06.2015 às 22:49

:) um pouco dos 3.. o que não fazemos pelos miudos..chegava a acordar cedissimo só para lhe conseguir os ditos RAROS..

De Fernando Lopes a 27.06.2015 às 01:42

Essas pequenas cedências fazem com que, por simpatia, regresses à infância. E isso é bom, mesmo muito bom.

De almada FOREVER a 27.06.2015 às 10:33

:) sim eu sei!! Muitas vezes dava comigo pior do que ele e quando arranjava um que lhe faltava parecia uma miúda toda contente :)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback