Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fernando, o que fazias com 25 milhões de euros?

por Fernando Lopes, 30 Jun 15

Jogo regularmente no euromilhões, tanto com os meus colegas de trabalho como a solo. Consciente que nunca serei rico – nem estou certo se estaria preparado – gasto dois euros, porque infantilmente me divirto a sonhar, preço baixo para voar sobre a terra da fantasia. Aqui chegado, o meu sonho não é muito diferente do pensamento do operário, da dona de casa, ou de qualquer outra pessoa vulgar. Primeiramente comprava uma casa para a restaurar. Farto de edifícios novos, cansado de ver a baixa transformada numa Disneylândia de comes e bebes, apostaria forte na reconstrução de um edifício com «estória». Começa a ver-se por estas ruas uma actividade de restauro que muito me agrada. Contribuiria comprando o velho Instituto Francês, na Praça da República, outrora cheio de charme e vida, hoje um triste destroço.

 

Pronto, sou um bimbo, comprava também um carrito desportivo, estando no top das preferências um Nissan GTR. Queria conhecer o Perú, o umbigo do mundo – Cusco- perder-me no meio das gentes, passear pela Ásia, Nova Iorque, ver mundo. Feitas as contas sobram milhões que se farta.

 

É aí que sou talvez um pouco diferente da maioria. Acredito que com grande dinheiro vem grande responsabilidade. Como sou amigo de uns advogados janotas, investiria 20% da massa a ajudar os outros. Quem são os outros? Velhos, crianças, sem-abrigo. Lembro-me disto sempre que passo pelo velho albergue do Porto, vejo um puto ranhoso ameaçado pela progenitora, observo as minhas velhinhas a arrastar o carrinho de compras com sofrimento, mas também uma enorme dignidade.

 

E tu? Com que sonhas quando fazes as cruzinhas no boletim?

Autoria e outros dados (tags, etc)

29 comentários

De aprendiz de feiticeira a 30.06.2015 às 22:05

Ganhar o Euromilhões é um sonho de muitos, de milhões. Mas é bom saber que há pessoas que sonham, não só com o resultado das cruzinhas, mas com um mundo melhor e mais feliz. Dá esperança. Obrigada.

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 22:12

Nada de mais, estou certo que milhares de outros pensam da mesma forma. Esperança é algo que vale sempre a pena manter.

De Genny a 30.06.2015 às 22:08

Livrava-me da dívida ao banco e remodelava a casa toda, ajudava os meus pais e uns familiares muito próximos e quero imenso conhecer o nosso país de norte a sul. Há aqui uma instituição que gostava muito de ajudar - agarrar nas crianças todas e levá-las às compras, para serem elas a escolher e ter coisas novas. 
Sonhos Image não passam disso mesmo...

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 22:14

This is a video response to Genny.


https://www.youtube.com/watch?v=UghKy0RChjo

De Genny a 30.06.2015 às 22:23

Obrigada, Fernando! 
Image

De Henedina a 30.06.2015 às 22:43

Não sou criança (em idade), não sou velha (se tivesse na China seria), nem (ainda) sem-abrigo...;).
Mas quando lhe sair já serei!

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 22:50

Seremos então dois velhos gaiteiros, a gastar dinheiro em andarilhos de titânio e a gozar com a incontinência porque as fraldas são Hermès. :)

De HORIZONTE XXI a 30.06.2015 às 23:09

25 milhões é pouco, com um bocado mais comprava esta merda de país.
Abraço.

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 23:54

Se fosse gasto para afastar a tropa fandanga do governo e similares, era dinheiro bem gasto.

De Maria Alfacinha a 01.07.2015 às 00:08

Tenho um plano desenhado ao mínimo pormenor. Quando me sair, eu mostro Image

De Fernando Lopes a 01.07.2015 às 01:15

Nem um detalhezinho podemos saber? 

De Maria Alfacinha a 01.07.2015 às 09:13

Hummmm... não! Image

De golimix a 01.07.2015 às 09:46

Não sejas assim!!! Diz lá!

De Maria Alfacinha a 02.07.2015 às 09:40

Cusca Image

De golimix a 02.07.2015 às 11:01

Image Um cadito

De bloga-mos a 01.07.2015 às 05:09

Ocuparia metade do palacete da Praça da República onde trabalhei e comunicaria contigo e com a tua gente através de postais ilustrados enfiados na frincha da porta à sorrelfa e seria muito feliz...

De Fernando Lopes a 01.07.2015 às 09:26

E serias recebido com todo o gosto. Uma comunidade à Luíz Pacheco, sem as agruras porque ele passou. É certamente menos poético, mas muito mais confortável.

De Gaffe a 01.07.2015 às 10:00

Sempre achei Luiz Pacheco  um bocado asqueroso e nunca acreditei muito nas suas agruras. 

De Fernando Lopes a 01.07.2015 às 10:22

Não diga isso. Em termos literários dá 5 a 0 a Bukowski, só teve azar de não ser americano. Como personna é nitidamente de um mundo só dele, absolutamente indiferente às convenções. Se não leu, gaste 20 minutos a ler isto.
http://www.almedina.net/mall/almedina/Livros/indices/9780000060549.pdf

De Gaffe a 01.07.2015 às 10:48

Eu sei, meu querido Fernando. Eu sei que é uma escrita deslumbrante, mas não consigo separar-me da biografia do autor que colo a tudo o que ele produziu. 

Repugna-me um eventual rasto de pedofilia inscrito nas suas ligações "amorosas" e assusta-me imenso a sua degradação quase abjecta que suspeito ter sido propositada. 

De Fernando Lopes a 01.07.2015 às 11:02

Naquele tempo não seria considerada pedofilia dormir com uma rapariga de 14 anos. Aliás esteve preso por ter admitido isso mesmo, quando podia ter passado entre os pingos da chuva. Talvez uma das suas riquezas seja ainda hoje suscitar esta relação amor-ódio. Penso que detestaria ser consensual.

De golimix a 01.07.2015 às 09:50

Os meus sonhos não são diferentes dos teus, apenas que eu gostaria ter um orfanato e um abrigo para animais abandonados.
Além disso, o meu pai ficaria em casa com acompanhamento 24 horas de alguém que entendesse, e soubesse lidar, com demências.

De Fernando Lopes a 01.07.2015 às 10:17

Somos pessoas tão simples, não somos?

De Gaffe a 01.07.2015 às 09:58


Nunca pensei nisso, mas sei que fundaria uma Companhia de Ballet Clássico  e que faria proliferar bolsas de estudo na área das Humanidades. 
Suplicava aos dois - ao meu dragão e ao meu querido Fernando - que fizessem o que sonham fazer com muito dinheiro. 
 

De Fernando Lopes a 01.07.2015 às 10:25

A sua grande qualidade é que tem um espírito renascentista. Uma mulher de ciência com talento e gosto pelas humanidades, é hoje uma raridade. Admiro-a por isso.

De Gaffe a 01.07.2015 às 10:49

Fui uma Bórgia numa vida passada.
;)

De Mãe Maria a 02.07.2015 às 18:05

Não preencho boletins porque já não acredito neles. Acho um desperdício. Não que não acredite que saia alguém mas, mulher azarada como eu, é que não acredito que saísse. Mas o meu Fernando, esse sim, lá vai colocando, semana após semana, as suas cruzes e por vezes põe-se comigo a sonhar, coisa que me deixa fora do sério, mas lá vou inventando com ele. Boa sorte para si, desejo do fundo do coração, mesmo não o conhecendo, e só hoje o ter achado por estas bandas. Tenho gostado do que li.

De Fernando Lopes a 02.07.2015 às 19:14

O amor pelo seu Fernando é isso mesmo, fazer seus os sonhos dele, mesmo que lhe pareçam uma quimera pateta. E ele há coisa mais linda que o amor...

De Diogo Martins a 14.07.2015 às 03:27

Em primeiro lugar mudava de casa,era o meu sonho. Nunca tive o meu cantinho. Em segundo comprava um carro,faz muita falta. Em terceiro comprava tudo o que fosse preciso para o meu filho/a.
Viajava,ia comer fora...

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback