Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desculpas.

por Fernando Lopes, 25 Ago 15

E, sobretudo, pedir desculpa. A Igreja Anglicana pede desculpa a Darwin, a Virgínia pede desculpa pelo drama da escravatura, a Companhia de Energia Eléctrica pede desculpa pelo mau serviço, o governo canadiano pediu oficialmente desculpa aos Inuítes. Não se deve dizer que a Igreja reviu as suas antigas posições sobre a rotação da Terra, mas o Papa pede desculpa a Galileu.

É verdade, e nunca percebi se esta moda de pedir desculpa assinala uma onda de humildade ou, pelo contrário, de desfaçatez: fazes qualquer coisa que não deverias ter feito, depois pedes desculpa e lavas as mãos.

 

UMBERTO ECO IN «NÚMERO ZERO»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

4 comentários

De henedina a 25.08.2015 às 21:45

Desculpe...ups! :)

De Fernando Lopes a 25.08.2015 às 21:52

A verdade é que a maioria das desculpas de hoje, não têm em si alguma semente de arrependimento ou objectivo de progresso pessoal. É mais do género «enganei-me, e depois?».

De henedina a 25.08.2015 às 23:35

Tem razão é a falsa humildade. É outra forma do politicamente correcto.
Contudo, também pode ser verdadeiro.
O meu pior defeito é ser impulsiva. Estou a tentar modificar isso mas, às vezes...Sou inteligente para umas coisas e não para outras. Quando me precipito, e não é por mal, é quando depois tenho que pedir desculpa. Mas se repetimos a situação, virá um dia que a desculpa perde impacto...e não servirá de nada ser verdadeira.

De Fernando Lopes a 26.08.2015 às 00:09

Padeço de mal idêntico, o coração ao pé da boca.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback