Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Derrotas.

por Fernando Lopes, 22 Nov 15

As boas histórias nunca falam das vitórias, mas das derrotas estrondosas. Embora Roald Amundsen tivesse vencido a corrida ao Pólo Sul, no estrangeiro é Robert Scott que o mundo recorda. Nenhuma das vitórias de Napoleão é tão memorável quanto a derrota de Waterloo. O orgulho nacional da Sérvia assenta na batalha contra os turcos em Kosovo Polje em 1389, batalha essa que os sérvios perderam de forma estrondosa. E veja-se Jesus! O símbolo que representa o homem que dizem ter ressuscitado deveria ser um homem de pé no exterior do túmulo a acenar. No entanto, ao longo dos tempos, os cristãos preferiram a imagem da derrota: o momento em que estava pregado na cruz e prestes a desistir. Porque é sempre a história da derrota que mais nos impressiona.

 

JO NESBO, «O BONECO DE NEVE»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

8 comentários

De Pseudo a 22.11.2015 às 18:52

Um dos meus nórdicos preferidos, no que toca a policiais.
O ser humano tende mais depressa a apontar o que é negativo e a recordar o que é mau do que o oposto destes. E eu contra mim falo.
É pena.
Gosto muito, muito do Harry Hole. Tenho um fraquinho por "outsiders" na literatura.

De Fernando Lopes a 22.11.2015 às 19:11

Identifico-me inteiramente com as suas palavras, acrescentando que nem sou grande fã de policiais.

De redonda a 24.11.2015 às 22:31

Não será antes a perspectiva dos "vencedores", ou seja, são os ingleses que recordam Robert Scott, e lembram-no pela tentativa (se os ingleses tivessem sido dizimados, Robert Scott teria sido esquecido), os Franceses recordam Napoleão (e também não foram dizimados), os Sérvios, idem, e os cristãos espalharam-se pelo mundo.
Assim os que não foram dizimados, recordam diferentes episódios de vitorias e derrotas, e contam-nos da forma que preferem (e as histórias dos que foram dizimados foram esquecidas ou adulteradas).
Roald Amundsen será recordado na Noruega, e no resto do mundo ocidental será mais fácil recordar um inglês (talvez com excepção da Suécia porque estão mesmo ali ao lado...).

E consigo pensar em inúmeras boas histórias de vitórias.




De Fernando Lopes a 24.11.2015 às 22:38

Talvez tenhas razão, mas falta à vitória o drama da derrota. Scott ficou famoso porque chegou em segundo ao Pólo Sul e morreu no regresso. Queres algo mais dramático e simultaneamente romântico que isto?  

De redonda a 24.11.2015 às 22:56

Dramático, sim, romântico, não.

De Fernando Lopes a 24.11.2015 às 22:57

Não me desiludas, haverá algo mais romântico do que morrer a tentar? 

De redonda a 24.11.2015 às 23:09

Morrer não é romântico.

De redonda a 24.11.2015 às 23:40

Desde que me lembro de ser eu que detesto a história do Romeu e Julieta,não gostei do Amor de Perdição, etc.
Gosto do happily ever after

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...