Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dar às pessoas o que elas entendem.

por Fernando Lopes, 2 Mai 17

suspensao.jpg Imagem : Observador.pt

Já por aqui manifestei indiferença em relação à arte de Joana Vasconcelos. Completamente leigo em escultura, a de que gosto tem de me fazer descobrir um outro modo de ver a forma, de me deixar interpretá-la, de estabelecer uma relação quase erótica com aquelas curvas e contra-curvas, linhas. Tem dar espaço à interpretação e imaginação. Fazer-me olhar de um modo diferente do habitual. Joana Vasconcelos limita-se a reproduzir o óbvio em tamanho XXL, talvez por ver mal, talvez por ser ela mesmo um XXL. Do candeeiro de tampões ao sapato de panelas, o seu reino é o do óbvio, nada acrescenta ao meu modo de ver. Certo é que, lambendo as botas do poder, não lhe faltam clientes. Aqui a escultura acima, de seu nome «Suspensão», é um terço gigante. Dizem que iluminado. Não vão faltar peregrinos a aplaudir e abrir as bocas de basbaques. Há que dar às pessoas o que elas entendem. Sem esforço. Pronto a ser digerido e cagado no segundo a seguir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

12 comentários

De Anónimo a 03.05.2017 às 18:53

Eu ainda me sinto traumatizada com "A noiva". Pelo menos podia ter tirado o plástico aos pingentes, sempre absorviam a humidade do ar...
Eu sei que é um bocado piada de mau gosto, mas que hei-de fazer? É o trauma...
mm

De Fernando Lopes a 03.05.2017 às 18:58

Oh pá, é normal que uma noiva tenha o período, estranho é quando as noivas se casam já em idade de o não ter.
Image

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...