Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dar às pessoas o que elas entendem.

por Fernando Lopes, 2 Mai 17

suspensao.jpg Imagem : Observador.pt

Já por aqui manifestei indiferença em relação à arte de Joana Vasconcelos. Completamente leigo em escultura, a de que gosto tem de me fazer descobrir um outro modo de ver a forma, de me deixar interpretá-la, de estabelecer uma relação quase erótica com aquelas curvas e contra-curvas, linhas. Tem dar espaço à interpretação e imaginação. Fazer-me olhar de um modo diferente do habitual. Joana Vasconcelos limita-se a reproduzir o óbvio em tamanho XXL, talvez por ver mal, talvez por ser ela mesmo um XXL. Do candeeiro de tampões ao sapato de panelas, o seu reino é o do óbvio, nada acrescenta ao meu modo de ver. Certo é que, lambendo as botas do poder, não lhe faltam clientes. Aqui a escultura acima, de seu nome «Suspensão», é um terço gigante. Dizem que iluminado. Não vão faltar peregrinos a aplaudir e abrir as bocas de basbaques. Há que dar às pessoas o que elas entendem. Sem esforço. Pronto a ser digerido e cagado no segundo a seguir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

12 comentários

De Fatia Mor a 02.05.2017 às 22:10

Fiz o mesmíssimo comentário com a minha colega, durante o almoço. Ela simplesmente aumenta a escala. Não sou apreciadora das esculturas da autora e reconheço-me leiga nos domínios da arte... Mas que esta obra não tem muito de original, convenhamos, não tem. Antes o sapato com as panelas!

De Fernando Lopes a 02.05.2017 às 22:49

O sapato teve o alto patrocínio da «Silampos».
Image

P.S. _ Fizeste-me recordar isto: https://youtu.be/PykGZEFcIeE 

De Anónimo a 03.05.2017 às 10:23

A Joana coiso é uma rata de sacristia e gabinetes políticos. O cacilheiro dá-me vontade de chorar com vergonha e que isto do terço acentua a minha opinião de que aquilo deveria mudar o nome de santuário para centro comerciário.
Filipe do pastoreio

De Fernando Lopes a 03.05.2017 às 12:15

Filipe, não passa de uma alma tresmalhada, não compreendes a metafísica do terço. Eu também não.
Fernando ateu de terceira geração.

De Inês a 03.05.2017 às 10:52

Não podia concordar mais. As obras que conheço, não gostei de nenhuma. Limitam-se a ser grandes, com materiais diferentes que outras pessoas trabalham. Em relação ao terço gigante de seu nome "Suspensão" (se não estou enganada), não sei se foi ideia só dela ou se foi encomenda com sugestão lá dos administradores da S.A. de Fátima.
Beijinhos
Inês

De Fernando Lopes a 03.05.2017 às 12:27

Foi encomenda Inês, mas também Miguel Ângelo teve a encomenda da capela Sistina e fez um trabalho de excepção.

De Anónimo a 03.05.2017 às 18:53

Eu ainda me sinto traumatizada com "A noiva". Pelo menos podia ter tirado o plástico aos pingentes, sempre absorviam a humidade do ar...
Eu sei que é um bocado piada de mau gosto, mas que hei-de fazer? É o trauma...
mm

De Fernando Lopes a 03.05.2017 às 18:58

Oh pá, é normal que uma noiva tenha o período, estranho é quando as noivas se casam já em idade de o não ter.
Image

De lucilia a 03.05.2017 às 21:23

Virgem santíssima....ha, e os pastorinhos. Não se aguenta tanta hipocrisia, tanta santidade. Tenho um amigo que diz, sempre que que paira a mentira -"é o poder de Deus"

De Fernando Lopes a 03.05.2017 às 21:58

Os pastorinhos, a Nossa Senhora e todo o circo criado por ali foi fundamental para o desenvolvimento económico da zona. Não é milagre, mas é um grande negócio.

De pimentaeouro a 03.05.2017 às 22:24

A Fernandinha é uma oportonista que sabe arranjar padrinhos.

De Fernando Lopes a 03.05.2017 às 23:51

Na novilíngua chama-se «ter boa imagem» e «dar-se com as pessoas certas». 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

  • Henedina

    Bom ano Fernando. Beijinho

  • Alice Alfazema

    Olá Fernando!Passei para te desejar um Feliz Natal...