Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Costa foi às exéquias do BE.

por Fernando Lopes, 15 Out 14

antoniocosta-livre8248aacf_400x225.jpg

Não me entusiasma, até porque da sua boca pouco mais ouvi que banalidades. As eleições do PS foram de personas e não de ideias, perdeu o «líder da triste figura». No entanto, ninguém pode acusar o bom do Costa de inabilidade política, daí que o seu primeiro acto público depois da imperial foi ter comparecido no congresso do «Livre».

 

Está a piscar o olho à esquerda da esquerda que não se limita a protestar, que quer «meter as mãos na massa» e intervir politicamente num governo. O BE está morto, assassinado pelo seu ex-líder, pela recusa em ser mais que um partido de protesto. Exactamente três pessoas acreditam no futuro do BE: Catarina Martins, João Semedo e aquele moço careca, matemático, que perdoem-me, parece uma cópia de Seguro. O homem emana carisma que até atrapalha.

 

A política é a arte do possível, para conseguir uma pequena vitória são necessárias inúmeras cedências. É assim também na vida, coisa que a malta bloquista teima em não compreender. Sem ter mestrado em futurologia, vejo o Livre a esmagar o Bloco nas próximas eleições.

 

Porque sabem essa coisa tão simples, nada é de borla, para dar um passo à frente, às vezes é necessário recuar dois. Esse espírito de compromisso, capacidade de cedência e negociação parecem ser a sua grande vantagem. Um certo eleitorado de esquerda está cansado do pensamento que em nome da ideologia, a nada cede. Estou entre eles, prefiro alguém mesmo em posições subalternas a puxar à esquerda, que seja a consciência crítica do PS. Costa entendeu isso, muitos eleitores como eu também, o Bloco só vai atingir que errou quando o piano de cauda chamado eleições lhe cair em cima da cabeça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

12 comentários

De Ana A. a 16.10.2014 às 16:52

Subscrevo o post na íntegra!
(Já dei o meu contributo ao Livre para que a Esquerda deixe de ser, apenas, o "cão (que) ladra e a caravana passa!

De Fernando Lopes a 16.10.2014 às 18:53

Soliplass, um rapaz porque quem nutro admiração intelectual e estima pessoal, tem um pensamento lapidar sobre o tema: «Podemos, é claro, mudar de governo ou de regime. Partir o espelho. O pior é o que o espelho reflecte. A sociedade que somos.»
Aí, talvez ingenuamente, encaro o cinismo como uma atrofia. Mas não estou certo que ele não eteja certo.

De Fernando Lopes a 16.10.2014 às 18:57

Desculpe os erros, mas escrever no telemóvel tem que se lhe diga.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback