Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Compreender a dinâmica da coisa.

por Fernando Lopes, 22 Dez 16

Estou ao balcão da confeitaria onde tomo o pequeno-almoço. Entre e sai gente apressada, comendo uma bucha antes de ir trabalhar. A patroa sai da caixa – gosto especialmente dos patrões que raramente saem da caixa – e dirige-se a uma rapariga brasileira que está a lavar louça do pequeno-almoço:

 

- Tens de ir às mesas, olhar para quem chega, compreender a dinâmica da coisa.

 

Sorrio para com os meus botões, o mundo do trabalho é igual em todo o lado. Antigamente bastava que entendesses a fundo do que fazias e o fizesses bem. Hoje é preciso que, complementarmente, dances conforme a música que toca, se possível com um sorriso. Na novilíngua chama-se «compreender a dinâmica da coisa».

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

18 comentários

De Fernando Lopes a 22.12.2016 às 23:32

Não sou de manhãs felizes. Acordo o mais tarde possível, levo a miúda ao colégio, insulto metade dos condutores pelo caminho. Antes das 10:00 sou irascível, depois melhoro um bocadinho. 

De alexandra g. a 22.12.2016 às 23:43

"Não sou de manhãs felizes. Acordo o mais tarde possível, levo a miúda ao colégio, insulto metade dos condutores pelo caminho. Antes das 10:00 sou irascível, depois melhoro um bocadinho. "

Tão giro (desculpa-me, mas é :), vendo-me aos 50 numa mansão horrorosa esvaziada das minhas filhas, que chegam a espaços, sabendo o que sempre soube:

(sou de manhãs felizes e preferencialmente lentas, comida antes da higiene, nada de insultos no trânsito - levei meses até perceber onde se situava a buzina, neste popó :) - excepto os mentalmente formados & lançados (resulta, acredita :) durante o desemprego dos dias...)

com o tempo, a minha calma acentuou-se e resulta, o que não significa que deixei de guerrear, antes pelo contrário :)

De Fernando Lopes a 22.12.2016 às 23:46

São feitios. Já entro no carro com a faca nos dentes.
Image

De alexandra g. a 22.12.2016 às 23:48

tãomautaomau Image

De lucilia a 24.12.2016 às 00:25

Fernando -permita-me dizer-lhe, o Fernando nunca teve manhãs infelizes (e fico por aqui...quem sabe um dia lhe esmiuçarei isto) daí os seus acordares estrebuchados.
Acordo e logo existo, aprumo-me  para a "dinâmica da coisa". Demoro 9 m de carro a chegar ao "estaleiro" ponho o CD do Ney Matogrosso e ouço, muito alto, a "O Tempo não pára" assim mantenho a minha sanidade mental para os que andam aqui sem, por um segundo que seja olharem pra dentro deles.

De Fernando Lopes a 24.12.2016 às 10:05

«Os que andam aqui, sem por um segundo olharem para dentro deles» é muito bom. Que bela maneira de pôr a coisa.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...