Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As irmãs anãs ninfomaníacas.

por Fernando Lopes, 6 Nov 14

Num prédio do Porto morava um blogger. Tinha os vizinhos da sua preferência e os que detestava. Raramente trocava mais de duas palavras, mas mesmo assim tinha uma impressão daquelas almas. Havia o director bancário, sempre perfumado e esticadinho, lenço no bolso do blazer, ar de yuppie, fedendo a perfume. O nosso narrador detestava-o, àquele ar de quem tem um talher enfiado no cu. No entanto cada vez que o acompanhava a excelentíssima esposa não conseguia deixar de sorrir. Toda aquela pose e uma senhora sem brilho ou graça, envelhecida. Ele sempre vestido e com ar de que tem um Ferrari partilhava as noites com um Fiat 600 dos antigos.

 

Havia a espanhola, ar tresloucado, mas um salero que só as do resto da ibéria têm. Já nos 40 e muitos, elegante e bem-vestida, com aquele ar de quem «ainda dá para gastar meias-solas com gosto».

 

E havias as irmãs anãs ninfomaníacas, ou assim gostava de as imaginar. Não serão muito mais altas que a minha filha de nove anos, sempre aperaltadas, senhoris, com ar de quem dá cartas na vida. Tinham carros desproporcionadamente grandes para a sua estatura, Mercedes e Jaguar. Era giro vê-las sair da garagem, porque ao observador desatento parceria que os veículos se deslocavam sozinhos. As anãs faziam alta rotatividade, isto é, acho que nunca as vi duas vezes com o mesmo homem. E depois divertia-se a pensar de que proezas sexuais seriam capazes estes minúsculos seres, que capacidade muscular vaginal teriam para acolher matulões de 1,90. Um dos tipos era tão alto que a criatura se encontrava com a cara à altura da zona pélvica do amigo. Serão certamente capazes de divagar como eu. Afigurava que depois de penetradas seriam capazes de rodar como um eixo sobre o seu amante e outras proezas que nem é bom descrever.

 

Já vos disse que esse blogger é um bocado depravado e má-língua?

Autoria e outros dados (tags, etc)

10 comentários

De golimix a 07.11.2014 às 09:37

Ainda tu não tens ao lado uma vizinha que grita como desalmada!!!!
Aqui em casa chamamos ao marido dela Sr. Coelho. Agora usa a tua imaginação para saber porquê....

De Fernando Lopes a 07.11.2014 às 10:11

Não incomodam nada, só aguça a minha imaginação a gigantesca suruba na casa daquelas criaturas minúsculas. ;)

De golimix a 08.11.2014 às 12:42

Agora imagina isto com o meu filho adolescente e mais um amigo que tinha vindo almoçar. Sim ao almoço... não há descanso aqui ao lado na casa dos Srs Coelhos Image

De Fernando Lopes a 08.11.2014 às 13:18

Ficam com uma imagem sonora da coisa. Talvez seja bom explicar-lhe que nem toda a gente grita desalmadamente, alguns é que são dados a manifestações sonoras extremas.

De Inês a 07.11.2014 às 11:04

O que eu me ri. Mas além de ninfomaníacas também devem ser contorcionistas de grande calibre (pelo menos na imaginação do vizinho). :)
Beijinhos
Inês

De Fernando Lopes a 07.11.2014 às 11:35

Inês, tirando a posição convencional "mulher por cima", intriga-me como é que um homem de mais de 1,90 faz amor com uma mulher de 1,40. Em posição missionária como é que se beijam sem ele ficar com uma hérnia discal? :)

De Inês a 07.11.2014 às 15:31

Realmente. Mas também, que raio! Porque se há-de fazer tudo ao mesmo tempo? Ora, agora beijinho, depois amasso, depois .... deu para entender? Há que ter imaginação, jogo de cintura e adaptabilidade às situações. :)
Inês

De Fernando Lopes a 07.11.2014 às 17:16

Máxima liberdade, que sejam felizes. Não consigo é censurar a minha imaginação. ;)

De .. a 10.11.2014 às 16:21

Sempre ouvi dizer que a diferença se mede nas pernas o tronco "encaixa" na perfeição mesmo sendo de alturas diferentes. Será?! Image Um metro e noventa... Hum! Pois. É complicado. A mim já me dá um torci-colo (do caraças) desculpe a expressão... Além de uma fúria daquela,s por parecer um hobbit ao pé de algumas pessoas (de hoje!) Hoje resolveu tudo crescer muito. Image Antigamente era-se mais modesto em tudo até na altura! Mas dá-se sempre um jeito "para lá chegar". Quem sabe não inventam um novo manual do sexo? Karma mesmo, é ter vizinhos que "ilustram" a "coisa" com ais e uis  e de vez em quando se entusiasmam tanto que temo sinceramente se um dia algum fura a parede e me aterra cá em baixo. Os do lado também são bons mestres... Sinceramente não sei por que para se mostrar "ênfase" se precisa de gritar histericamente ou subir pelas paredes.  Mas as casas também hoje são de papelão... Algumas! Já estou a fugir ao tema e a gozar à brava com a palermice a que o post e o tema se presta. Desculpe Fernando eu dou tudo por um bom pedaço de riso. E então sobre isto é imperdível. Boa semana!

De Fernando Lopes a 10.11.2014 às 19:18

Mulheres e homens histéricos e que gritam desalmadamente durante o sexo sempre me pareceu um coisa pateta. Recordo um episódio de um amigo do meu pai, um cartoonista que trabalhava para o JN. Divorciado, engatou uma «boazona». O pai perguntou-lhe maliciosamente , que tal tinha corrido:
- Nunca mais a quero ver! Ainda mal tínhamos começado já gritava desalmadamente. Foi uma vergonha de todo o tamanho. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback