Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Armadilha do tempo.

por Fernando Lopes, 19 Jul 14

Uma deusa. Tudo o que sonhaste numa mulher está ali, mesmo à tua frente. Tal como as divindades, permanece intocável, num qualquer patamar inacessível. Observas a distância segura e tudo te encanta; elegância, simplicidade, inteligência, o modo doce. Depois realizas que caíste na armadilha do tempo, que aquela mulher é uma miragem, uma sombra no teu deserto, aconchego no frio glacial. Fora do tempo, fora de tudo, seríamos uma dupla perfeita, yin e yang. Encolhes os ombros e caminhas com a dignidade possível. Não há um tempo, só há o tempo e não é o teu. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Efeminúsculo a 20.07.2014 às 01:32

Espectacular, Fernando! Nem sei que mais diga, faltam-me adjectivos, pronomes, tudo para poder "dizer" o que li. Por isso, só... Bem, haja! Um bom domingo!

De Fernando Lopes a 20.07.2014 às 02:45

Obrigado por aceitar com simpatia e entusiasmo estes devaneios.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback