Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Acção social em movimento.

por Fernando Lopes, 16 Nov 15

Sábado, final de tarde. Saio para levar a sogra a casa. No cruzamento entre a Avenida de França e a Constituição está o mimo-pintor. Dou-lhe uns trocos e um cigarro, pergunto como vai a vida.

 

- Tenho uma encomenda para um quadro de um bebé, responde com indisfarçada alegria.

 

A sogrinha não comenta mas estranha tanto à-vontade com um homem a pedir num semáforo.

Hoje ao sair do trabalho, tenho o à espera o que me costuma pedir dinheiro para uns canecos.

 

- Estava à sua espera, dótor - Não cheguei a acabar a faculdade, mas um tipo de fato é sempre um dr.  – É para tabaco, só me faltam oitenta cêntimos. Como sempre, dei.

 

É isto que sou, uma espécie de acção social em movimento que já ganhou direito a clientes regulares. Bem me a diz filha que tenho a mania de falar com toda a gente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

7 comentários

De Corvo a 17.11.2015 às 12:03

Bom dia.
Tal como no post abaixo, continuo a ver-me refletido pelo mesmo espelho.
Na mesma.  Sou exactamente como o caro Fernando. Falo com toda a gente e todos por igual me merecem o mesmo respeito.

De Fernando Lopes a 17.11.2015 às 12:55

Podem-nos acusar de popularuchos, nunca de snobs. :)

De Anónimo a 17.11.2015 às 14:53

Não quero comiseração mas ainda ontem dei o que tinha para o lanche (uma banana e um mini-pacote de bolachas) a um rapaz sem uma perna e fiquei alguns minutos a certa distância a observar o prazer com que comeu aquele quase nada. Chorei como é meu costume e hoje volto lá...
Filipe coiso...

De Corvo a 17.11.2015 às 15:47

Olhe, Filipe Coiso. Só fez bem.
De certeza que dormiu muito melhor nessa noite.
É que podendo,e as mais das vezes nem custa nada ou quase nada porque quem precisa não é muito exigente, ´´e um alívio poder ajudar.
Ainda  mesmo hoje vou reeditar um post, que não por comentários mas por mail fui criticado de lamechas e tirei-o, mas vou lá colocá-lo outra vez porque se a alguém, hipoteticamente possa envergonhar, não é a mim seguramente.
Intitulei-o de "Os animais também vão para o Céu"

De Fernando Lopes a 17.11.2015 às 19:41

A generosidade testa-se particularmente em situações adversas. Não esperava menos de ti, pá.

De redonda a 19.11.2015 às 01:12

Neste momento tenho dois clientes assim, um no Porto e outro na cidade onde trabalho.

De Fernando Lopes a 19.11.2015 às 07:50

Ajudar, sou simplesmente conversar com quem teve menos sorte é algo que me dá um enorme prazer. Tenho a quem sair assim.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback