Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Nova Cruzada.

por Fernando Lopes, 24 Ago 14

Anda pelo mundo um novo espírito de cruzada. Nas velhas cruzadas, ao abrigo da expansão da fé, cometeram-se atrocidades infindas. É a guerra, dirão os cínicos. O objectivo último das cruzadas era a pilhagem, a submissão pela força, uma guerra santa com muitos pontos comuns com a Jihad. Os fundamentalistas islâmicos foram peões numa guerra travada, de facto, entre os EUA e a URSS. Quem tenha memória recordar-se-á que Bill Clinton apelidou os talibãs de «combatentes da liberdade». Viu, num exercício de má propaganda, Rambo lutar do lado dos afegãos bons. Os Estados Unidos, Rússia e Europa estão agora a lidar com o monstro que alimentaram durante décadas. Libertou-se, ganhou vontade própria, ambição a controlar ideológica e politicamente o mundo, ou uma parte dele. Através do petróleo, claro. Esta fronda ocidental não se destina a salvaguardar a existência de minorias, a patrocinar governos democráticos. A ISIS, essa encarnação do mal quer controlar uma parte substancial das reservas energéticas do planeta. Uma das ditaduras mais ferozes, uma sociedade medieval como a Arábia Saudita é apoiada incondicionalmente pelos Estados Unidos. Onde pára a democracia? Ao contrário do que querem fazer crer os bons espíritos ocidentais esta é uma guerra pelo controlo do petróleo, ainda e sempre o bom, velho, petróleo. Estando o ocidente salvaguardado nos seus interesses, o sangue, morte, fome, ditadura, não serão mais que inconveniências históricas. Matem os jihadistas, destruam o pouco que resta, mas não me atirem poeira para os olhos com a defesa de interesses humanitários. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De .. a 24.08.2014 às 15:06

Bem! Vi no outro dia no Facebook um tipo desses, líder de outra coisa qualquer, já nem me dou ao trabalho de ver quem são, (mais que as mães) a afirmar, que em cinco anos ia conquistar Espanha e Portugal... Nós, só se for pelo petróleo no Beato (desculpe a graça, um pouco pobre) mas concordo consigo. Tudo isto, ponham lá o Deus de lado é interesse. Capital, petróleo e mais coisas envolvidas, como no outro lado é pelo gás e os gasodutos, em África os diamantes (ouro negro), sei lá! Há sempre um conflito qualquer, que ou se apoia em Deus, ou em terras,  quem subjugava, quem e reivindica, e um sem número de tretas, que não querem saber das pessoas, ou de baixas, nem nada! Ainda os colonizadores mais "incapazes" (e ainda bem) que tenho visto ao longo da história fomos nós! Tanto poderio e hoje somos o "cu" mais uma vez peço desculpa da palavra, mas a base, das bases, mais insignificantes de todas. Também fizemos e acontecemos, mas casamos com eles, convivemos com todos, é tudo uma grande família! Cedemos moeda, língua, terra, tradição, tudo! Claro que isto já foge um bocado ao que diz, e teria muito pano para mangas, mas anda lá perto. Isto é tudo domínio do mais forte e poderoso, sobre o que necessita de recursos, ou o que tem azar. Talvez numa perspectiva um pouco  "dilatada" mas é mais ou menos! Mal de quem morre!  Os Estados Unidos? São como Pilatos, umas vezes lavam as mãos, outras untam-nas para as divisas entrarem mais depressa para os cofres. Os EUA tanto terão ( de beneméritos) sempre que vão em "auxílio" dos desvalidos, como o Diabo e (isto é uma analogia estúpida também)  a aliciar o Outro com as alminhas e "mais valias". São todos uma cambada!!! Desculpe Fernando, se digo alguma parvoeira (digo eu sei) mas é tudo muito bonito o pior... É na pratica! Ninguém se perde. Boa semana!

De Fernando Lopes a 24.08.2014 às 18:02

Do que não tenho ilusões é o altruísmo da suposta cruzada. É apenas uma questão de controlo da energia e do poder que vem com este domínio. Li uns artigos e dei com este, que apesar do conhecimento geopolítico que não tenho, chega essencialmente às mesmas conclusões. 
http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3994537&seccao=Maria%20Jo%E3o%20Tom%E1s&page=-1

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...