Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A buganvília que não gostava de televisão.

por Fernando Lopes, 27 Jul 14

(o estafermo da buganvília)

Podes estranhar o título do post. Hoje em dia todos os escrevinhadores titulam entre o poético e surrealista, está na moda, e eu, velho cínico, sigo a tendência com trejeito hipócrita, um esgar no canto da boca. Ter uma casa no campo é fonte inesgotável de alegria, surpresa e despesa. Nunca sabes o que vai encontrar, há sempre arbustos a cortar, uma lâmpada fundida de que não tens substituto, um problema com algum electrodoméstico. 

 

No mês passado foi preciso substituir o «piloto» do esquentador e nem sei para que é que um esquentador precisa de um «piloto» quando está sempre parado no mesmo sítio. Desta vez a buganvília do vizinho resolveu crescer para cima da minha antena paranóica, ser poiso de dezenas de pássaros, ficámos sem sinal. Nada de mais pensei eu, ficar sem televisão até é uma coisa boa. Quando decidi ligar o esquentador para dar banho à Matilde, népia de gás. Como por lá estavam 35º fiquei tranquilo, um banho frio ia ser revigorante. E foi! Até se me encolheram as miudezas. Agora tenho de verificar se o corte da árvore é o suficiente, ou se é preciso chamar um técnico da vila, a 7 kms, para desembolsar mais uns euritos. Pondo de parte estes pequenos incidentes, um fim-de-semana tranquilo no meu poiso favorito. Sem televisão ou internet, o mundo podia ter implodido sem que preocupasse mais que um segundo.

 

Ah, estas coisas na foto abaixo cresceram, fazendo uma bela sebe. Pena que daqui a 15 dias se tenham transformado em praga, pois nunca vi planta a crescer a ritmo tão alucinante. Se alguém souber o nome, diga.

 

(as... coisas)
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De anacb a 31.07.2014 às 11:30

As "coisas" chamam-se Lantana camara. Eu também desconhecia, mas como há imensas onde vivo fiquei com curiosidade e fui pesquisar. Não foi fácil... o link para a página da Wikipedia que fala destas meninas é este: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lantana
Por acaso sempre gostei imenso destas florinhas, porque cheiram lindamente (e não sou alérgica); quando andava na preparatória (sim, há 500 anos atrás...) levei uma para a aula de desenho, e lembro-me de que me deu um trabalhão reproduzi-la - tudo a desenhar rosas e malmequeres e eu com aquilo... :-) enfim, reminiscências.
Mas concordo que são um bocado praga, crescem num piscar de olhos e invadem tudo - e creio que o único remédio é mesmo cortá-las...

De Fernando Lopes a 31.07.2014 às 12:27

Até que enfim alguém que entende de botânica. ;-)
Obrigado e sim, são bonitas, mas uma praga dos diabos.


Abraço

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...