Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Se o ridículo matasse ...

por Fernando Lopes, 25 Abr 11

 


Como humilde eleitor, tendo como habilitações literárias um curso superior incompleto, tenho pelo menos a noção do privado e do ridículo. Que Pedro Passos Coelho me saiu melhor que a encomenda já não restam dúvidas. Que um dia defende a privatização do SNS e no dia seguinte o seu contrário também não é surpreendente. Afinal, temos um PM, que com o FMI a fazer as contas, ainda vive alucinado no "País das Maravilhas". De alucinados já temos a nossa conta. Agora esta deriva populista, de mau gosto, pindérica é, Pedro, o fim.


Um “homem apaixonado” que gostava de ter mais filhos. Um homem com quatro cadelas “a ficar já velhotas”
“que, ao longo da sua vida, por experiência própria, foi construindo um percurso de gestão guiado pelo bom senso”

“Faço boas farófias, papos de anjo, queijadas”

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De Fenix a 25.04.2011 às 15:07

Fernando,

Infelizmente e admitindo que ele está a dizer o que pensa e sente, este tipo de discurso tem muita aceitação no "nicho de (mercado) eleitoral" a que ele pertence...

Daí, a minha pergunta no outro post- porque é que mesmo assim, este tipo de discurso é tão votado?!

Cabe à maioria abstencionista, ter uma palavra a dizer, ou então, "que se cale para sempre", como é da praxe dizer nos casamentos!

Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 25.04.2011 às 18:42

Ana,

Custa-me a crer que este tipo de discurso tenha aceitação seja em que nicho de mercado for.

Parece-me um erro colossal de marketing, mas eu estou como o Sócrates (o outro), "só sei que nada sei" .

É esperar para ver, mas quando os candidatos a PM descem a este nível de exibição da vida privada...

Abraço,
Fernando

De O abominável careca a 25.04.2011 às 18:42

Caro Zé,
Não malhes mais no rapaz porque o mesmo só quer atrair votos para desse modo poder chegar de maneira mais célere ao poleiro.
Aqui fica um óptimo exemplo de uma rapaz bem parecido com estudos mas saloio...E assim se acaba a época festiva...Amén!!!
Abreijos

De Fernando Lopes a 25.04.2011 às 18:46

Abominável,

Não estou a malhar, só a constatar um facto. O quão baixo desceu o nível dos "nossos melhores".

Abraço,
Fernando

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback