Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu master-plan

por Fernando Lopes, 10 Dez 10

O master-plan da minha vida foi um. Não ter planos. Não sei porquê, mas tudo me acontece por acaso desde a minha infância.
O ter sido criado pelos meus avós. O ir parar à Faculdade de Letras, para um curso de Filosofia que nunca terminei. O primeiro emprego. E os outros. Nunca respondi a um anúncio de emprego. Conheci a minha mulher, por acaso, num jantar onde não planeava ir. Sem plano. Fui comer arroz de sarrabulho e trouxe uma casa de brinde. Uma vez mais, sem plano. Acho que sou um tipo bafejado pela sorte. A minha total despreocupação com o que pode, ou vai acontecer, tem-me levado por bons caminhos. Acho que vou seguir o meu plano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De Ricardo a 10.12.2010 às 14:42

Junta mais um aos refractários aos planos...Nunca me dei mal com isso. Antes pelo contrário.

Go with the flow.....

De Rui a 11.12.2010 às 02:16

Tem vantagens e outras coisas como TUDO na vida! Francamente... não opino. Para mim quase tudo é apenas,, In-Provavél Mas tendo para partilhar o teu ponto de vista!
Um abraço!

De Fernando Lopes a 11.12.2010 às 10:56

Ricardo e Rui,
A minha aversão a planos deve-se muito provavalmente a na minha casa, no PREC, se consumir uma pequena maravilha da literatura que se chamava "Vida Soviética". Aquilo era planos quinquenais para tudo, vai daí fiquei alérgico a planos ...

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...