Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crime e Castigo

por Fernando Lopes, 2 Nov 11

Imagem: Tabinda B@ri

Cruzamo-nos diariamente. Sol ou chuva, vento ou frio, exposta à fúria dos elementos, a senhora de idade está de mão estendida e pede ajuda quase num murmúrio. Muitas vezes sinto-me embaraçado com o euro que lhe deixo na mão juntamente com um "Boa Sorte!". Qual sorte, qual quê! Um ser humano de idade avançada obrigado à humilhação de pedir não é sorte, é crime. Meu, teu, nosso enquanto sociedade. Quem deixa anciãos abandonados merece castigo. E juntamente com aquele euro vai a minha vergonha, a tua, a de todos. Entre as lágrimas de chuva, arrasto os pés, culpado. Os nossos pecados não serão expiados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Moriae a 02.11.2011 às 15:27

Tens toda a razão, Fernando.
:(

De Fernando Lopes a 02.11.2011 às 16:11

Queria exprimir a angústia, frustração e culpa, por, como sociedade, abandonarmos os mais fracos entre os fracos. Se o consegui, fui bem sucedido.

Abraço,

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...