Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Violência doméstica

por Fernando Lopes, 8 Fev 11

Fonte: daliteratura.blogspot.com


Deu a todos para o politicamente correcto. Todos condenam a violência doméstica, em particular a exercida sobre as mulheres. Há muito que tinha abordado o tema aqui. Quantos dos bem pensantes ou bem falantes já interviram num caso de violência doméstica? Eu já, e com grandes custos pessoais e familiares.
Mais importante do que esta "solidariedade" é a práxis.
Palavras, leva-as o vento ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Fenix a 08.02.2011 às 14:54

Parece que também nestes casos a Lei ainda não protege o suficiente as vítimas, e por isso é que a violência se arrasta até este triste desenlace. No fundo é tudo uma questão de valores, as pessoas pensam que são donos uns dos outros, namorados, casais, filhos, não tendo qualquer respeito pela pessoa humana.
Matar é apenas eliminar o obstáculo e num mundo onde os
heróis são os que suprimem (matam) os maus, cada um pretende ser o herói da sua própria história. É muito triste, mas há seres humanos que espiritualmente, ainda se encontram na era das cavernas.

Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 08.02.2011 às 15:09

Ana,

Quase todos conhecemos situações de violência doméstica. Poucos nos arriscamos a intervir. Intervir, não é ser metidiço, é um dever cívico, pois pelo menos tentamos que situações destas não se perpetuem e terminem em mortes e outros dramas.
Mas, e cá está o mas, poucos são os que correm o risco de intervir.
E de boas intenções está o inferno cheio.

Abraço,
Fernando

De Fernando Lopes a 08.02.2011 às 15:14

Ana, um enter antes de tempo ...
De facto a lei existe e a violência doméstica é um crime público.
Mas como se passa entre quatro paredes, e um carrasco e uma vítima o silêncio tende (infelizmente) a prevalecer.
Tenho a sensação que o problema está mais do lado do "consentimento mudo" do que do lado da lei.


Abraço,
Fernando

De pedro a 09.02.2011 às 22:06

Este tema é bastante interessante e reflexo dos tempos q correm. Respeito mútuo n existe, os casais n falam e qnd falam mal conseguem comunicar em linguagem civilizada. A juntar a isto é do domínio público q cerca de 20% das queixas apresentadas nas esquadras deste país são respeitantes a homens, sim homens, q tmb eles são vítimas de agressões! Só q a estes a estatística simplesmente "apago-os"!

De Fernando Lopes a 09.02.2011 às 22:14

Pedro,

E que tal se fundasses um movimento para abrigo aos que levam calduços das mulheres ? ;-)

De pedro a 10.02.2011 às 20:02

Caro Tio Zé, eu se vivesse com uma mulher possuídora de "máus fígados" tenho a impressão q as visitas ao establecimento hospital da área de residência seriam uma constante. Quanto ao pseudo-movimento proposto, n podemos nem devemos dar maior destaque a um dos intervenientes sem sequer mencionar ambos. E pr terminar,tds os tótós q padecem deste mal só tenho um conselho a dár-lhes, cerrem os punhos e defendam-se, tenho dito...

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...