Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Este blogue nunca dará livro.

por Fernando Lopes, 19 Ago 13

Sejamos sinceros. Noventa e nove por cento dos blogues, nos quais este Purgatório se inclui, são mal escritos e desinteressantes. Porque é que tendo esta consciência, insisto em escrever? Porque me dá prazer, diverte, obriga a reflectir, a captar flashes do dia-a-dia. Está esta coisa cheia de erros de sintaxe, não escaparia um ou outro erro de ortografia não fosse a maravilha dos correctores. Foi a forma mais simples que encontrei de exprimir ideias, sentimentos e angústias. Tivesse o talento necessário e dedicar-me-ia à pintura, arte mais recatada, só exibida perante vontade expressa do autor, ou em alguns casos à sua revelia, mas postumamente.

 

O que mexe comigo é que entre os milhares de blogues que por aí existem, há sempre a secreta esperança que a coisa “dê livro”. Incapazes de autocrítica, acham-se os seus autores merecedores de eternidade no papel. Estão dispostos a fazer a romaria das apresentações, um moda estranha, em que o autor é obrigado a ir de terra em terra, livraria em livraria, dar boas palavras e pensamentos profundos, provar que é um de nós, retirando o mistério à arte da escrita, transformando-a em proeza circense, em que ser simpático, intenso e acessível, faz parte do pacote.

 

Este blogue nunca dará livro, e ainda bem. Porque o não merece, porque é apenas um homem a escrever para si, porque nunca mais dormiria de consciência tranquila sabendo que se abateu uma única árvore para colocar em impresso tão fraca prosa. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

4 comentários

De aurora a 19.08.2013 às 23:36

Caro Fernando
Pelo contrário.Escreve e exprime-se muito bem. Escrevesse eu assim e talvez me aventurasse a postar umas coisitas...
Quando escreve para si próprio não deixa de o fazer para os outros. Revejo-me muitas vezes nas suas palavras.
Continue. É sempre um prazer lê-lo:)
Abraço

De Fernando Lopes a 20.08.2013 às 00:09

Aurora,
Existem duas pessoas que me acompanham há imenso tempo e que não conheço pessoalmente, a Aurora e a Ana. Já provaram que são pessoas integras e corajosas. Com o tempo tendo a valorizar as pessoas boas, intrinsecamente, a achar que o bem mais precioso que o ser humano pode ter é um grande coração e muita generosidade. Por isso lhe agradeço, pelo que já partilhou e por tudo o que me deu. Certamente, mais do que recebeu.

Um enorme abraço deste ciberamigo, cheio de orgulho de quem está do lado de lá.

De Carla Pinto Coelho a 23.08.2013 às 10:29

Obrigadinha pela parte que me toca, é que, tendo eu dois, não há como escapar a essa percentagem medíocre! :D

Agora a sério: tens razão. Vê-se perfeitamente essa vontade na forma como orientam os blogues, comentam, se colam aos «grandes», etc. e tal.

Ficas é a saber que, mesmo que este blogue não venha a dar um livro, de desinteressante não tem nada. Ou pensa a sua excelência que, lá porque não tenho andado a comentar, não o leio? (:

De Fernando Lopes a 23.08.2013 às 12:43

Este post foi despoletado por referência a uma plagiadora. Dizia a autora (que tem milhares de visitas por dia) que o blogue da copycat, nunca daria livro. Esse pretensiosismo fez-me confusão, mesmo admitindo que não é agradável ser copiado. Basicamente, a senhora não compreendeu que “copiar, é implicitamente, admirar”. Quanto aqui à tasca, tenho noção das minhas limitações e capacidade de autocrítica. Se me divirto e consigo divertir, que se lixem as ambições literárias (que não tenho).

Beijo.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...