Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Centralismo.

por Fernando Lopes, 13 Jun 13

Quem como eu, trabalha num dos poucos serviços centrais de grandes empresas que não estão sediados na capital, tem nestes dias a perfeita noção de como Lisboa é o centro, não só do País, mas dos serviços. Goste-se ou não, 2/3 dos fluxos informáticos e administrativos são gerados na área da Grande Lisboa. O que resta da nação é irrelevante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

4 comentários

De Carla Pinto Coelho a 13.06.2013 às 19:45

E cada vez mais.

De Fernando Lopes a 13.06.2013 às 20:18

Não sou contra, nem a favor, só fico pasmo como em duas ou três décadas, todos, ou quase todos os serviços, foram "movidos" para a capital.

De Daniel Marques a 14.06.2013 às 06:17

Não tenho saudades nenhumas do caos que é a grande lisboa. Onde pára a qualidade de vida por aquelas bandas? Eu sei onde pára. Pára naquele litoral repleto de arribas e naquela serra verdejante que é a minha Sintra.

De Fernando Lopes a 14.06.2013 às 08:10

Não posso discutir contigo a qualidade de vida, apenas manifesto perplexidade como, lenta mas seguramente, a capital funciona como uma espécie de buraco negro.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...