Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O dia dos telemóveis.

por Fernando Lopes, 27 Abr 13

Só sabemos quanto estamos dependentes destes aparelhos quando se avariam ou os perdemos. Hoje foi dia dos ditos. O botão de Home do meu iPhone deu o berro. Sem aquele botão mágico a coisa funciona de um modo muito deficitário. Pesquisei em várias lojas e o mais barato que consegui para substituir a membrana do botão foram 60 aéreos. Puta que pariu! Preço da peça 5 cêntimos, preço da “mão-de-obra”, 59,95. Já estava a deitar fogo pelas ventas com tanto dinheiro tão mal gasto, mas parte da minha vida está naquela maquineta.

 

Ainda a coisa mal tinha começado. Após o jantar, a mãe, solícita, foi sacudir a toalha de mesa. Com elevada probabilidade levava lá dentro o telemóvel da minha mulher. Como mora num 9º andar a coisa deveria ter-se esfrangalhado na queda. Nem uma pequena peça se encontrava no chão. Procurámos em casa, no jardim, no chão, nos arbustos… e nada. A chefe da casa de lagrimeta no canto do olho e o pessoal de rabo para o ar. Certo é que a coisa desapareceu e quando se liga vai directo para o voice mail. Onde está? Desfez-se com o tombo? Mistério. Como é que vivemos uma eternidade sem telefone de bolso, e agora não podemos passar sem o estafermo do zingarelho? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Fernando Lopes a 28.04.2013 às 18:54

Comparar um iPhone e um android é como um carro utilitário e um desportivo. Ambos nos levam ao destino, só que um é bem mais rápido e bonito que o outro. Foi caro, mas ao fim de 2 anos e tal ainda não o quero trocar, por isso foi um investimento que compensa. Só que qualquer tipo de assistência é caríssima. Mesmo assim acho que compensa. E nesse aspecto é como o android, faz tudo menos tostas mistas, telefonar é que não é a parte forte.

De golimix a 29.04.2013 às 12:25

Não diga isso ao meu marido que ele tem um ataque é a fervoroso na defesa de sistemas ditos livres, seja lá o que isso for...

De Fernando Lopes a 29.04.2013 às 13:06

E tem razão. Só que um android topo de gama custa tanto como um iPhone e aí mon coeur balance.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...