Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mensagem numa garrafa.

por Fernando Lopes, 20 Jan 13

Sabes bem as minhas fraquezas, a tendência para a depressão, o sentido de não pertença que me acompanha desde que me conheço como gente. Nunca bastou um vida normal, sempre sonhos grandiosos que o tempo se encarregou de esfumar. Queria viajar em busca de mim e voltar sempre a casa.  Ser africano em África, conhecer as estepes mongóis, atravessar o deserto de camelo, passear por Lhassa. Viver e aprender com outros povos do mundo. Saber contar histórias, dar vida, pulso, força, às personagens que habitam o meu imaginário. Faltou a coragem e a sorte para empreender tal jornada. Vivo-a através dos olhos dos outros, das palavras escritas por homens e mulheres bafejados pelo talento de passarem ao papel os armários escondidos da imaginação. Ainda não desisti. Talvez um dia consiga visitar esses mundos imaginados, fazendo parte deles, sendo um na multidão. Existe a remota possibilidade de Momo me tocar divinamente. Voltarei sempre para os teus braços. A viagem faz mais sentido se houver regresso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Uma Rapariga Simples a 27.01.2013 às 21:57

Também tenho umas vontades guardadas para tempos mais oportunos. Fico a torcer para que algum dia consigas ser isso tudo que desejas. Alguma coisa, pelo menos. (:

De Fernando Lopes a 27.01.2013 às 22:07

Serei talvez, demasiado velho para empreender tais jornadas. Sonhar, no entanto, permanece de borla.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...