Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

To IVA or not to IVA

por Fernando Lopes, 12 Nov 12

Já aqui escrevi sobre a economia informal. Sobre como o fisco quer transformar os cidadãos em inspectores da Autoridade Tributária sem remuneração. Do modo de como todos, e digo todos sem excepção, já fugimos ao pagamento do IVA numa ou outra ocasião. Hoje, confesso que pequei. Tragam os cilícios, açoitem-me, mas fugi ao fisco. A história é simples e segue uma saga já conhecida dos frequentadores do estaminé. A revolta dos electrodomésticos continua, e desta vez o painel que controla o frigorífico acendia e apagava como luz de discoteca em noite de festa. Chamámos um técnico, que ao domingo providencia um serviço mais caro. Certo é que decidimos não arriscar a ingestão de alimentos que se poderiam decompor. Um problema electrónico simples, nos condensadores, mas que não ficou nada barato. Como eu gostava de ganhar 100 euros em duas horas. Com o problema resolvido, sou posto perante a questão habitual: 100 euros sem IVA, 123 com. Até por uma questão de garantia da reparação, sei bem que deveria querer a factura e protestar pelo proposta indecente. Já não tenho forças para ser o último dos moicanos. Fiz as contas de cabeça e esses 23 euros pagam-me o almoço dos 4 próximos dias. Não quis factura. O estado leva-me de impostos e taxas uma barbaridade, não sinto que tenha a legitimidade de me ir buscar mais 23% num simples arranjo. Pequei, confesso. Quem nunca o fez que atire a primeira pedra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Ana A. a 12.11.2012 às 00:24

Não concordo!!

Em tempos de austeridade (e porque ao que consta tem uns quilitos a mais), devia ter pago o IVA e abdicava do almocinho nesses 4 dias...

;)

Abraço

De Fernando Lopes a 12.11.2012 às 00:49

Mea culpa. Mas devido a circunstâncias pessoais particularmente adversas, entrei em modo de sobrevivência. Os 14 quilos a mais podem vir a fazer muito jeito no inverno que se aproxima.

Abraço.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...