Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Amiba(*)

por Fernando Lopes, 1 Nov 12

Passos Coelho tem a sensibilidade social de uma amiba. O que pomposamente se poderia designar por “pensamento político” de Passos, é de sentido único. Privatizar, privatizar, privatizar. Completamente incapaz de entender os problemas do País, fez aprovar um orçamento que é um atestado de morte para o seu povo, e uma espécie de “rectificativo”, just in case. Mas nesta sanha de destruição do Estado é pouco inteligente e criativo. Recorre pois aos serviços de limpeza do FMI. Como nos filmes de Tarantino, após o massacre, há sempre um equipa para limpar o sangue e os miolos espalhados pelo local do crime. Ao contrário do que dizia João Gonçalves, o seu futuro está assegurado num qualquer Goldman-Sachs deste mundo. Entretanto não restará pedra sobre pedra do que hoje se designa por “Estado Social”. Como já aqui tinha escrito o lema de Passos é “Estado mínimo, taxa máxima.” 

 

 

(*) título inspirado no post do camaleão de seu nome Gonçalves.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Margarida Alegria a 01.11.2012 às 22:44

Nem mais, Fernando.
Estamos entregues "aos bichos" com estes "protozoários" a desgovernar-nos.
Maior subserviência e incapacidade acéfala jamais se vi, mesmo em outros paus-mandados anteriores.
Esta "Amiba" é perigosa e destruidora. e totalmente insensível, o que ele toma por "determinação" e.. "responsabilidade" (???).E "honra" à custa da miséria alheia.
Ignorante, subserviente e sem uma palavra para defender o País perante interesses alheios.
Os da Troika até se devem espantar com tanta pose de capacho e ausência de negociação!
E esta de chamar mais uma vez os troikas para pôr e dispor no Estado Social é uma vergonha adicional e seria bom motivo, em qualquer país decente e realmente democrático , para o demitir de vez.
Mas vai ser mais outro a não acabar julgado pelas suas más medidas e traições, pois como dizes lá terá tachito à espera...
E o nosso PR caladito e conivente, fechado no seu FB...
Bandoleiros. Traidores.
Bjo

De Fernando Lopes a 01.11.2012 às 23:03

Margarida,

De acordo. Vivemos num estado democrático, pelo que não podemos permitir que os nossos eleitos actuem nas nossas costas. Qualquer alteração ao papel social do Estado tem de ser referendada pelo portugueses, caso contrário é um golpe de estado, atribuindo-se os governantes funções para as quais não estão mandatados.

Bj

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...