Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Continua a saga das avarias de tudo o que é movido a energia eléctrica nesta casa. Agora a máquina de secar começou a fumegar. Deve ser por estarmos na época das castanhas.

 

Recordo-me de um episódio passado com um amigo de infância. Quando entrou na faculdade, o pai ofereceu-lhe um carro usado. Como se safava brilhantemente nos estudos, anos depois, teve de presente um carro novinho em folha, um AX Platinum. Azar dos azares, foi abalroado por um Rover 3500, uma coisa gigantesca, que lhe destruiu o carrinho. Penou, embirrou com o seguro e finalmente teve direito a uma viatura nova. Ao sair do stand, põe o nariz do novo pópó de fora e catrapás, um outro acidente, mesmo sem sair totalmente do concessionário. Resolveu o problema de forma definitiva colocando um santinho no porta luvas. Funcionou até hoje.

 

Eu cá não sou de crenças, mas pelo sim, pelo não, importam-se de me dizer o nome da santinha dos electrodomésticos? É para pôr uma na cozinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Fernando Lopes a 30.10.2012 às 13:08

Não está nada chatinha, pelo contrário. Mudar menos vezes de roupa é que não pode ser, por causa do “concentrado de cheiro a cavalo”.
Com uma criança pequena e uma lavandaria também não muito grande, a máquina de secar é quase indispensável. Habituamo-nos a estas modernices.

Abraço

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback